A Mata Atlântica é aqui - São Paulo São


Onde a mata atlântica está em você? No Brasil os quase 8% que restaram dela encontram-se distribuídos por 17 Estados. Ela é considerada um dos mais importantes biomas deste país, fonte de recursos naturais, e vital para o equilíbrio ambiental e a sobrevivência de milhões de pessoas. A Mata Atlântica é um símbolo, uma luta, e deve ser uma prática cotidiana.

Embora protegida por um a lei específica, evitar o seu desmatamento e promover a sua restauração, são responsabilidades de todos nós. A maioria da população brasileira desconhece esse bioma, principalmente aqueles que residem nas regiões urbanas. Muitos relacionam esse santuário natural apenas com o mico-leão-dourado, que há alguns anos atrás estava ameaçado de extinção e que, por causa disso, virou protagonista de uma campanha de mobilização, a qual serviu de estímulo para uma nova consciência socioambiental.

Mais do que preservar os bichos, as aves, as frutas, as flores, as árvores e apoiar a população que vive e depende da Mata Atlântica, temos o desafio de (re)significá-la, de fazer com que ela pulse em cada um de nós. Quais relações são possíveis estabelecer com as suas escolhas e as suas práticas, a fim de valorizar e contribuir para a restauração desse bioma imprescindível para a sobrevivência da nossa gente e das futuras gerações?

Você sabia que jabuticaba, goiaba, araçá, pitanga e caju, são frutas oriundas da Mata Atlântica? Com também a cambuci, fruta pouco conhecida, que deu origem ao nome do bairro de São Paulo, que fica próximo ao Ipiranga. Quando saborear quaisquer dessas frutas, ou passar pela Av. Lins de Vasconcelos, pense e agradeça a Mata Atlântica. Por aqui, fico. Até a próxima.

Para saber mais, acesse:

www.sosma.org.br
www.clickarvore.com.br
www.conexaososma.org.br

***
Leno F.Silva é diretor da LENOorb – Negócios para um mundo em transformação e conselheiro do Museu Afro Brasil. Editou 60 Impressões da Terça, 2003, Editora Porto Calendário e 93 Impressões da Terça, 2005, Editora Peirópolis, livros de crônicas.



-->