O périplo de uma beata - São Paulo São

 

- Alô, oi, que barulho é esse tudo bem? Onde você está?

- Na procissão.

- Ah, qual é o santo da vez?

- Hoje é Corpus Christi, você esqueceu? Os tapetes de serragem estão lindos, todas as ruas...

Ao fundo um coro de Avemariacheiadegraçasenhoréconvosco...

- Você está me saindo uma boa beata. Está solita ou com alguém interessante?

- Com o padre, kkkkk

Esta vem sendo a rotina de minha amiga querida, desde sua mudança para Cunha, no interior de SP. Quando se mudou para lá pensava que iria ter uma vidinha pacata, mas qual o quê, para uma curiosa como ela, conhecer as pessoas interessantes da cidade significa visitar ateliers, as plantações de lavanda, os trutários, restaurantes, pousadas, até que descobriu a fé da população local.

- A coisa aqui com a fé é algo além do normal. Para mim, tudo começou em Dezembro com a festa da padroeira, Nossa Senhora da Conceição, que, só esta, durou dez dias com missas rezadas cada vez por um padre diferente, daqui, de Guará, de Lorena...  Este ano, inaugurei minha temporada religiosa em Março com a Festa de São José e sua procissão. Achei que seria curioso dar um pulo por lá. Foi o início de um verdadeiro périplo santificado: veio Domingos de Ramos, Semana Santa, São Benedito, é dá-lhe procissão, - até cavalada! - e eu já dentro do rosário e dá-lhe muita Ave Maria. E a coisa não tem fim, pois além dos festejos religiosos da cidade em si, muitos bairros na zona rural têm seus próprios padroeiros, sem falar nos municípios vizinhos, a começar com, logo quem, São Expedito aqui ao lado em Guaratinguetá!  Agora estou me preparando para as festas juninas, haja fôlego!

- Você está brincando. Você vai com amigos ou sempre sozinha? Ninguém da turma do Alzheimer (os amigos acima de 50 anos) vai? 

- Não, kkkk, eu acho que vou acabar conhecendo algum diácono com o filho coroinha, porque são vários e estão em todas como eu. Estão sempre em destaque com aquelas vestes vermelhas e brancas, são lindos de se ver no conjunto, acho que preciso ir olhar essa turma mais de perto para ver se há algum bonitão. 

- Acho que você já está cavando um lugar no céu, afinal no alto da serra você já está. Você faz a intermediação de pedidos e promessas para os santos de cada dia? Você podia cobrar a comissão por graça alcançada, afinal você já é uma candidata a beata mor de Cunha.

- Acho que daqui a pouco vão me convidar para ser filha de Maria ou algo parecido. Já tenho Maria no nome, acho que tenho chance. Só me resta achar um bom e belo José. E Avemariacheiadegraça...lá vou eu.  Veja se encara e suba a serra e alcance os céus, kkkk!!!

- Olha que eu vou, mas não sou santa de um padre só, kkkk!

***
Marina Bueno Cardoso – Jornalista, foi colaboradora da Folha de S.Paulo, Nova, Playboy, 4 Rodas e cronista do Jornal da Tarde. Atualmente ministra a Oficina Ler é Viver, de criação literária na Escola Lourenço Castanho. Publicou em 2015 “Petit-Fours na Cracolândia” pela Editora Patuá