O frio, o clima, as estações e as revoluções que nascem de dentro para fora - São Paulo São

Nas vitrines de lojas de roupas as coleções Primavera-Verão já estão disponíveis. Entretanto, na vida presente em Sampa, as temperaturas baixas, a chuva, e a garoa fina são variações as quais precisamos lidar.

Independente desses fatores externos, o fundamental é manter o coração aquecido, vivo, forte e convicto de que essas mudanças são sempre positivas, quando as intenções são sinceras e objetivam o melhor.

Mesmo com contextos tão adversos aqui e em outros países, notadamente no que diz respeito às formas como os poderes políticos estão sendo exercidos, provocando retrocessos sociais, acirramentos bélicos e violências, os seres humanos não escapam das suas responsabilidades na busca por soluções aos problemas de conhecimento público.

As pessoas de bem são a maioria no mundo, e é a partir da uma consciência humanitária e de atitudes desse contingente é que poderemos promover as transformações tão necessárias para que construamos novos padrões de convivência entre todos, com respeito às vidas, às diversidades nos distintos sentidos, e desenvolvendo relações pacíficas, equilibradas, e que defendam a justiça socioambiental e a distribuição das riquezas.

Porque as revoluções mais marcantes nascem e vibram de dentro para fora, do indivíduo para o coletivo, reverberam por todo o universo e se conectam aos seres humanos dos quatro cantos do planeta.

Fazer, cada um de nós, a nossa transformação para provocar as revoluções externas, independente das intempéries do tempo, é o convite fundamental nessa existência. Afinal, as estações passam, são efêmeras, e a vida, com os seus movimentos, é eterna. Por aqui, fico. Até a próxima!

***
Leno F. Silva é diretor da LENOorb - Negócios para um mundo em transformação e conselheiro do Museu Afro Brasil. Escreve às terças-feiras no São Paulo São.

***
Importante!

Se encontrar um morador de rua precisando de ajuda, ligue para o 156 e comunique a Coordenadoria de Atendimento Permanente e de Emergência (Cape), da Prefeitura. O serviço funciona 24 horas por dia.

Veja onde doar roupas, cobertores e itens de higiene:

Pastoral do Povo de Rua
Rua Taquari, 1100, Mooca
Paróquia São Miguel Arcanjo

Campanha do Agasalho
A Cruz Vermelha promove sua própria Campanha do Agasalho anos. São mais de 20 pontos de doação na capital, veja os endereços aqui.

Missão Belém
Rua Doutor Clementino 608, São Paulo.

Convento São Francisco
Largo São Francisco, 133, São Paulo.
Precisa de doações de sabonetes, creme e escova dental, xampu e gilete de barbear.

ONG Anjos da Noite
Rua Jose Teixeira da Silva, 15, Parque das Paineiras (100 metros da estação do Metrô Artur Alvim). Travessa da Avenida Águia de Haia, em frente ao número 312. Doações podem ser entregues aos sábados.
Telefones: 11 981608407/ 2280 4587.
Email: [email protected]
www.anjosdanoite.org.br

Mãos na Massa
Rua Boa Vista, 75, Centro.
Telefone: 11 99723-4343.