O dia em que a Comunidade Samba da Vela foi recebida no IMS da Paulista - São Paulo São

No domingo 29/10, na tarde cinzenta de São Paulo, o térreo do IMS – Instituto Moreira Salles, o mais novo centro cultural da Avenida Paulista, recebeu no seu palco os intérpretes e os compositores da Comunidade Samba da Vela.

Há 17 anos, e hoje sob a liderança do Chapinha, um dos seus fundadores, o Samba da Vela encanta e se conecta com o público genuinamente, por meio de canções autênticas, de autoria de pessoas comuns, gente como a gente, que faz samba com o coração e nas letras dá voz às suas histórias de vida.

Fundada em 2000, a roda tem como objetivos devolver aos moradores do bairro a auto-estima por meio da música e revelar novos compositores da região. Outra de suas fortes características é a multiplicidade da faixa etária que frequenta o evento. O movimento ganhou uma proporção inimaginável em representatividade para a nova geração do samba. E a roda de samba tem um grande papel social: ajuda a comunidade com conselhos e até já tirou gente da criminalidade.

Como atração integrante do Projeto Estéticas das Periferias, coordenado há 7 anos pela Ação Educativa, foi muito bom ver o samba de raiz, cantado no gogó com muito vigor,  emocionar a plateia que cantou junto graças à distribuição do caderno com as letras de todas a músicas.

Em quase duas horas de show, foi maravilhoso ouvir músicas consagradas e, principalmente, escutar os compositores interpretando as suas obras-primas sob os olhares atentos do público. Ao redor do palco, os mais descolados sambaram o tempo todo, e alguns provavelmente voltaram para casa quase sem voz, mas com emoção alegre, sincera e vibrante.

E como diz uma das estrofes do samba que sempre fecha as apresentações: “Quando a vela se apagar e o samba terminar \ Saudade não me deixa ir embora \ Meu peito vazio implora \ Que uma luz me ilumine agora! \ Chora, chora \ A comunidade chora \ A comunidade chora”.

Sim, o choro sempre brota, mas logo passa porque todos sabem que na segunda-feira a vela se acenderá novamente com energia, cooperação, simplicidade, amor, e assim será para toda a eternidade. Salve a Comunidade Samba da Vela! Por aqui, fico. Até a próxima.

Serviço

Comunidade Samba da Vela
Quando: noites de segunda-feira.
Onde: Casa de Cultura de Santo Amaro.
Endereço: Praça Francisco Ferreira Lopes, 434, Santo Amaro, SP.

***
Leno F. Silva é diretor da LENOorb - Negócios para um mundo em transformação e conselheiro do Museu Afro Brasil. Escreve às terças-feiras no São Paulo São.