Amar é enfrentar e ressignificar o que passou - São Paulo São

As consequências do golpe militar de 1964 no Brasil já foram esmiuçadas por meio de diversas linguagens artísticas. Existe à disposição daqueles que têm interesse em saber o que significou o regime de exceção, que perseguiu, matou, censurou, coibiu a liberdade de expressão e deixou marcas inesquecíveis em milhares de cidadãos e cidadãs deste país.

Enquanto uma parcela da população considera que uma nova intervenção militar é solução para os nossos problemas, alguns seculares; outros, como a cineasta Tuca Siqueira, resgatam situações as quais nos fazem refletir sobre alguns dos impactos provocados por vivências difíceis daquele período.

“Amores de Chumbo” é um drama ficcional que parte do presente, em que acontece a celebração de 40 anos de casamento do casal Miguel (Aderbal Freire Filho) e Lúcia (Augusta Ferraz). 

Quarenta anos separam Maria Eugênia, ou Maê (Juliana Carneiro da Cunha), escritora pernambucana radicada na França, do casal Miguel e Lúcia, que acaba de comemorar união matrimonial de quatro décadas. O retorno de Maê suscita dúvidas e desconfianças há muito tempo guardadas. Miguel, professor de sociologia e ex-preso político, deseja encarar a verdade, e Lúcia, parceira de vida que se dedicou a tirá-lo da prisão, quer fugir dela. É pelo ponto de vista desses três personagens centrais que revivemos a história política e social dos anos de chumbo.​

Um misterioso triângulo amoroso do passado ressurge anos depois. Foto: Divulgação.Um misterioso triângulo amoroso do passado ressurge anos depois. Foto: Divulgação.

Sensível, respeitoso e autêntico, o filme revela que as circunstâncias externas provocaram decisões, definiram rumos e estancaram emoções que o tempo não apagou. E como é impossível reconstruir o passado, as curas estão em reconhecer as dores e as feridas, enfrentá-las com maturidade para ressignificar o futuro imediato e lapidar o de longo alcance, livre dos ressentimentos que ficaram para trás e, reverenciando como tudo foi vivido, seguir em frente com os corações leves. Por aqui, fico. Até a próxima.

A diretora Tuca Siqueira e Adebal Freire Filho. Foto: Victor Jucá / Divulgação.A diretora Tuca Siqueira e Adebal Freire Filho. Foto: Victor Jucá / Divulgação.

Serviço

Amores de Chumbo, Brasil.
Gênero: drama.
Direção: Tuca Siqueira.
Elenco:  Aderbal Freire Filho, Juliana Carneiro da Cunha, Augusta Ferraz.
Duração: 1h37min.
Assista o trailer aqui! 

***
Leno F. Silva é diretor da LENOorb - Negócios para um mundo em transformação e conselheiro do Museu Afro Brasil. Escreve às terças-feiras no São Paulo São.



-->