Vidas transformadas, nos movimentos do mar - São Paulo São

O ritmo lento da narrativa casa perfeitamente com a tranquilidade de onde está a casa do patriarca. E ao contemplar os enquadramentos das belissimas paisagens, somos transportados para toda aquela calmaria do marulho das ondas... mas quem diria que tanto esplendor é preenchido com histórias tão tristes... 

A enfermidade e o necessário cuidado com o patriarca da família provoca o reencontro dos irmãos Armand (Gérard Meylan), Joseph (Jean-Pierre Darroussin) e Angèle (Ariane Ascaride), distantes há muito tempo.

Voltar para a casa que abrigou Joseph e Angèle até a juventude, além de provocar sentimentos desagradáveis, trará à tona lembranças enterradas, porém jamais esquecidas.

Do terraço da residência que sempre os abrigou vê-se uma pequena marina, alguns barcos e, mais adiante, a cidade de Marselha. O lugar, que um dia foi ponto turístico agitado, agora está praticamente deserto e chama apenas a atenção de especuladores internacionais dispostos a fazer bons negócios imobiliários no paraíso francês à beira-mar.

Mas quem diria que tanto esplendor é preenchido com histórias tão tristes... Foto: Divulgação.Mas quem diria que tanto esplendor é preenchido com histórias tão tristes... Foto: Divulgação.

Como o reencontro familiar não se deu por escolhas, o drama ficcional começa com tensão emocional típica das relações que se interromperam, deixando no ar dúvidas, queixas e mágoas.

No ritmo das ondas do mar, o surgimento de novos fatos, e o enfrentamento de circunstâncias que fogem a qualquer tipo de controle, os personagens centrais vão se abrindo para vivências inusitadas no habitat que todos conhecem bem, mas que jamais poderiam supor que estariam ali para vivenciarem profundas transformações em suas vidas.

Ao contemplar os enquadramentos das belissimas paisagens, somos transportados para toda aquela calmaria do marulho das ondas... Foto: Divulgação.Ao contemplar os enquadramentos das belissimas paisagens, somos transportados para toda aquela calmaria do marulho das ondas... Foto: Divulgação.E no fim, quando eles se sentem vivos novamente, é que o pai também volta a viver. Uma riqueza de temas sendo pacientemente abordados com eficiência para mostrar que a vida vale a pena, fica como lição. Por aqui, fico. Até a próxima.

Serviço

Filme: Uma casa à beira-mar.
Direção: Robert Guédiguian.
Elenco: Ariane Ascaride, Jean-Pierre Darroussin, Gérard Meylan. 
Gênero: Drama.
Nacionalidade: França.
Duração: 1h47min.
Assista o trailer aqui e vá o cinema!

***
Leno F. Silva é diretor da LENOorb - Negócios para um mundo em transformação e conselheiro do Museu Afro Brasil. Escreve às terças-feiras no São Paulo São.