Ensaios - São Paulo São

São Paulo São Ensaios

Com a chegada de imigrantes europeus no século passado, a cidade de São Paulo ganhou diversas vilas proletárias. Construídas para abrigar operários de uma mesma construção ou indústria, os bolsões de casinhas coloridas ainda sobrevivem cercados por grandes prédios na metrópole paulistana.

Você já parou para se perguntar por que será que os pedestres muitas vezes atravessam fora da faixa ou atravessam antes que fique verde para eles?  Seria ousadia? Folga? Por que, afinal? Sobre isso, cabem aqui algumas ponderações, pois como costumo dizer, nosso olhar atento sobre a cidade e o comportamento das pessoas ao se deslocar nos ensina bastante.  Pena que óbvias constatações demoram para guiar a efetiva construção de uma mobilidade urbana mais democrática.

O projeto itinerante “A Mile in My Shoes” roda o mundo com o propósito de gerar compaixão. Foto: Empathy Museum.O projeto itinerante “A Mile in My Shoes” roda o mundo com o propósito de gerar compaixão. Foto: Empathy Museum.

A ideia do Museu da Empatia, com sede em Londres, nasceu em 2015. Desde então, uma versão pocket de sua exposição interativa “A Mile in My Shoes” vêm circulando por diversas cidades para impactar pessoas e promover a transformação. Tudo indica que ela chegará a São Paulo no dia 16 de novembro (de acordo com informações da agenda do site). Mas, mesmo enquanto não são divulgadas informações detalhadas sobre essa visita, já vale conhecer a proposta e falar sobre o tema.

Pesquisa da OMO (2016) realizada com 12.000 famílias de dez países, diz que crianças passam menos tempo ao ar livre que presidiários (normas internacionais recomendam como mínimo uma hora de atividade física externa nos presídios). De acordo com o estudo, as crianças raramente passam mais de 30 minutos por dia ao ar livre, e despendem 50% a mais do seu tempo brincando em frente às telas de computadores e jogos eletrônicos do que do lado de fora de casa.

A tentativa de esgotamento de um local parisiense (1) é uma coleta de mil detalhes pequenos e imperceptíveis que compõem a vida de uma grande cidade, de um bairro determinado de uma grande cidade: as incontáveis e sutis variações do clima atmosférico, da luz, dos cenários de tudo o que está vivo.