Outros - São Paulo São

São Paulo São Outros

User Rating: 0 / 5

 Maior bicicletário da CPTM tem 1.045 m² de área construída e 576 vagas Foto: Alexandre Carvalho/A2img Maior bicicletário da CPTM tem 1.045 m² de área construída e 576 vagas Foto: Alexandre Carvalho/A2img A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) inaugurou ontem, quarta-feira (10), o bicicletário da estação Suzano da Linha 11-Coral. O espaço é o maior disponível nas seis linhas da companhia. São 1.045 m² e 576 vagas gratuitas.

Com o equipamento, a CPTM passa a oferecer 7.734 vagas para bicicletas em 30 estações. E é justamente na Linha 11 que há as maiores carências do serviço. Além de Suzano, apenas Poá e Ferraz de Vasconcellos têm bicicletários. 

Já a vizinha Linha 12-Safira, por exemplo, oferece a comodidade em sete estações com 1.510 vagas. Até mesmo a Linha 7-Rubi, sempre a mais criticada, tinha até então mais vagas para bicicletas, com três estações 391 locais para guardar o veículo.

A linha campeã em estações com bicicletários é a 9-Esmeralda, com 10 pontos e 1.750 vagas, mas é na Linha 10-Turquesa que há mais vagas, um total de 2.478 lugares graças ao espaço Askobike em Mauá, único que cobra o serviço – R$ 20 pela mensalidade de associados e diária de R$ 2 de usuários não cadastrados.

Equipamento integra rede de 30 unidades existentes em seis linhas da CPTM, que juntas oferecem 7.734 vagas para bicicletas. Foto: Alexandre Carvalho / A2img.Equipamento integra rede de 30 unidades existentes em seis linhas da CPTM, que juntas oferecem 7.734 vagas para bicicletas. Foto: Alexandre Carvalho / A2img.

Com exceção do bicicletário de Mauá, que é administrado pela associação de ciclistas Askobike, o de Santo André, administrado pela EMTU, e o de Pinheiros, administrado pela Via 4, os demais são de responsabilidade da própria CPTM.  Todos os bicicletários são gratuitos, exceto a unidade de Mauá (Ascobike), que cobra mensalidade de R$ 20 dos sócios e diária de R$ 2 de eventuais usuários. 

Já o novo acesso liga a estação Suzano à calçada da Rua Dr. Prudente de Moraes. Esse acesso proporcionará mais conforto e segurança aos usuários e moradores da cidade, que poderão fazer a travessia dessa rua, muito movimentada por veículos leves e pesados, com mais segurança. Os moradores também ganharam uma nova praça com moderno paisagismo, no entorno da estação.

***
Com informações da CPTM.

User Rating: 0 / 5

A preferência dos paulistanos pelos carros particulares têm impacto não somente no trânsito da cidade, mas também sobre a qualidade do ar e o aquecimento do planeta. Análise inédita sobre a contribuição de cada modo de transporte de passageiros nas emissões de poluentes revela que os carros são responsáveis por 72,6% das emissões de gases de efeito estufa do setor de transportes, apesar de levarem apenas cerca de 30% dos passageiros. Valores semelhantes ocorrem para outros gases poluentes, que fazem mal à saúde.

User Rating: 0 / 5

O Rio de Janeiro será a primeira cidade do Brasil a sediar um laboratório focado no estudo de cidades inteligentes. A iniciativa é resultado de um acordo de cooperação técnica entre a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Instituto Nacional de Metereologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), no valor de R$ 2,5 milhões.

O espaço servirá para a realização de pesquisas, certificações e testes de tecnologias criadas para as smart cities.

User Rating: 0 / 5

Fundada em 1821 ao pé da Serra da Mantiqueira, a cidade de São João da Boa Vista (SP) não guarda apenas histórias, prédios tombados, igrejas históricas e o quinto teatro mais antigo do país. É também a melhor cidade, entre aquelas com até 100 mil habitantes, para pessoas com mais de 60 anos viverem. São João da Boa Vista lidera o Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL), levantamento realizado pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon em parceria com a FGV. Localizada próxima a região de Campinas e com 88,4 mil habitantes, também destaca-se pela produção de cana de açúcar e por um ser um dos municípios no Brasil com menor ocorrência de mortes por armas de fogo.