Praça na Avenida Faria Lima terá escultura de baleia em tamanho real - São Paulo São

A intenção pode ser nobre, mas existe o risco de - como a estátua de Borba Gato, na avenida Adolfo Pinheiro, na zona sul paulistana - a escultura tornar-se um símbolo kitsch, em uma região considerada nobre na capital paulista: a avenida Brigadeiro Faria Lima.

Afinal, a peça que ocupará parte da praça junto ao complexo B32 - que está em construção na esquina daquela avenida com a rua Leopoldo Couto de Magalhães - será a de uma baleia em tamanho natural, ou seja, quase 20 metros de comprimento.

O empreendedor assegura que a escolha não foi aleatória. “Além da baleia real que navega nos mares, existe a baleia mítica que navega em nossas mentes, com enorme carga de símbolos. E o mais marcante vem da história de Jonas, que fala de transformação, missão e a busca de valores. É isso que queremos para São Paulo - que as pessoas pensem na transformação que nossa cidade merece", argumenta Rafael Birmann, o empreendedor responsável pelo B32.

Foto: Divulgação.Foto: Divulgação.O empresário aposta que o impacto positivo causado pela baleia paulistana será semelhante ao Cloud Gate, imensa escultura em formato de feijão criada por Anish Kapoor e instalada no centro da AT&T Plaza, no Millenium Park, em Chicago, que tornou-se símbolo daquela cidade. Birmann tem a trajetória marcada sobretudo pelos edifícios que construiu na década de 1990 na região da Chácara Santo Antônio, zona sul da capital, os quais receberam sempre a denonimação Birmann seguida de um número.

O B32 – deduz-se que seja o Birmann 32 - foi criado, segundo o empreendedor, para apresentar a São Paulo novos conceitos de urbanidade, questionar a relação da cidade com os muros e oferecer ao público um espaço de contemplação e integração. O prédio foi projetado pelo escritório Pei Partnership Architects - o escritório é dirigido por Chien Chung Pei, filho do arquiteto I.M.Pei, responsável pelo projeto da pirâmide de vidro do Louvre, em Paris, que tem sede em Nova York.

A baleia do B32 ficará em uma das esquinas da praça que o empreendimento oferecerá à população: serão oito mil metros quadrados de área aberta ao público em torno da torre comercial, de 125 metros de altura, o equivalente a 30 andares.

“Será uma praça aberta a toda população, um espaço público da mais alta qualidade e um exemplo de urbanismo sem muros, num manifesto por uma nova cidade, uma reflexão sobre a cidade que todos queremos”, afirma Birmann. "Buscamos inspiração nas melhores praças do mundo. O paisagista Tom Balsley desenhou um espaço acolhedor para que as pessoas se sintam acolhidas e confortáveis”, assegura.

***
Artigo publicado originalmente em ARCOweb.