RECOMENDADOS - São Paulo São

São Paulo São Recomenda

Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo chega este ano à 12ª edição. A cerimônia de abertura está marcada para esta quarta-feira (26), na Praça Cívica do Memorial da América Latina, Barra Funda, zona oeste da capital. Será exibido ao ar livre o primeiro longa-metragem do diretor mineiro Marcelo Caetano, Corpo Elétrico (2014). A mostra, que homenageia o cineasta Beto Brant, traz filmes de 18 países.

Mataram Meu Irmão. É assim, num filme testemunhal, em primeira pessoa do singular, que Cristiano Burlan relata o assassinato do seu irmão, Rafael Burlan. Foto: Divulgação.Mataram Meu Irmão. É assim, num filme testemunhal, em primeira pessoa do singular, que Cristiano Burlan relata o assassinato do seu irmão, Rafael Burlan. Foto: Divulgação.A programação da MAC-SFX 2017 (Mostra de Arte e Cultura de São Francisco Xavier 2017) termina no próximo final de semana, entre os dias 28 e 30, recheada de boas atrações.  Na sexta-feira (28), às 18h30, por exemplo, está na pauta exibição dos filmes “Mil Carolinas, um Brasil”, de Carol Lobo – que também assina o roteiro -, Mayara Ramos e Beth Costa. O filme, com censura para dez anos, retrata pessoas do Vale do Paraíba que vivem em situações extremas, como fome, preconceito racial e sexual. Já, às 19h45, será a vez de “Mataram meu irmão”, dirigido por Cristiano Burlan. Livre para quem tem acima de 18 anos, discute a violência nos bairros da periferia de São Paulo. É um filme premiado no festival “É Tudo Verdade 2013” como Melhor Filme do Júri Oficial e da Crítica.

Henri de Toulouse-Lautrec (1864-1901) foi um dos artistas europeus mais importantes da virada do século 19 para o século 20, momento decisivo para a arte moderna e palco para as transformações políticas, econômicas e sociais que até hoje marcam a vida nas cidades. O MASP apresenta a mais ampla exposição dedicada ao artista no Brasil, abarcando toda a sua produção, desde os primeiros anos, na década de 1880, até o fim de sua vida, e reunindo 75 obras e 50 documentos.

Nas férias de julho, as crianças têm um novo programa para fazer! É a exposição “Frida e Eu”, que foi prorrogada até o dia 29 de julho devido ao sucesso de público. A mostra está em cartaz desde março na Unibes Cultural, localizada ao lado do metrô Sumaré, e já recebeu mais de 15 mil visitantes.

A exposição, que já passou por França, México, Inglaterra e Rio de Janeiro, está aberta de segunda a sábado, das 10h30 às 18h30. Foto: Divulgação / Unibes.A exposição, que já passou por França, México, Inglaterra e Rio de Janeiro, está aberta de segunda a sábado, das 10h30 às 18h30. Foto: Divulgação / Unibes.

Quer aproveitar o final de semana para visitar algumas exposições? De Steve Jobs a Felícia Leirner, os Museus de São Paulo tem exposições para toda família aproveitar o final de semana. Confira cinco mostras:

Pinacoteca - Arte no Brasil: Uma história na Pinacoteca de São Paulo. Vanguarda brasileira dos anos 1960

178 trabalhos pertencem à Coleção Roger Wright, cedida à Pinacoteca em 2015. Foto: Divulgação.178 trabalhos pertencem à Coleção Roger Wright, cedida à Pinacoteca em 2015. Foto: Divulgação.

A mostra é um recorte de 80 obras realizadas entre as décadas de 60 e 70 no Brasil pelos artistas mais representativos da nova figuração, do teor político e da explosão colorida do pop. A exposição está em cartaz até o dia 26 de agosto de 2019 no primeiro andar da Pinacoteca (Praça da Luz, 2).

A visitação é aberta de quarta a segunda-feira, das 10h às 17h30 – com permanência até às 18h. O ingresso custa R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Crianças com menos de 10 e adultos com mais de 60 anos não pagam. Aos sábados a entrada é gratuita para todos os visitantes. Mais informações aqui.

Museu da Imagem e do Som (MIS) - “Steve Jobs, o visionário”

A área Espiritualidade, da exposição 'Steve Jobs, o visionário'. Foto: Divulgação.A área Espiritualidade, da exposição 'Steve Jobs, o visionário'. Foto: Divulgação.O homem que impactou o mundo com sua personalidade e capacidade de inovação é o tema da exposição Steve Jobs, O visionário, onde o público tem acesso ao rico universo de Steve Jobs. São 209 itens entre fotos, filmes, reportagens e produtos históricos que mostram a forma como pensava e criava uma das maiores personalidades do século XX.

A mostra acontece no Museu da Imagem e do Som (Av. Europa, 158, Jd. Europa – São Paulo) até o dia 20 de agosto. De terça a sexta-feira, das 11h às 20h. Nos sábados das 10h às 21h e das 10h às 19h nos domingos e feriados. O ingresso custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). As terças-feiras a entrada é gratuita. Mais informações aqui.

Museu da Casa Brasileira - “Design na Aviação Brasileira”

Uma exposição de alto valor estético e tecnológico. Foto: Divulgação.Uma exposição de alto valor estético e tecnológico. Foto: Divulgação.A exposição mostra o universo de criação do design nacional para artefatos concebidos para voar e o caso de sucesso da Embraer S.A., que apostou, desde sua fundação em 1969, no potencial inovador da engenharia e da criatividade nacional.

A mostra será exibida até o dia 20 de agosto no Museu da Casa Brasileira (Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 – São Paulo). Mais informações aqui.

Museu do Café - Desconstruindo uma epopeia

O Museu exibe paineis, estátuas e reproduções fiéis ao período cafeeiro de São Paulo, Foto: Lucas Santos.O Museu exibe paineis, estátuas e reproduções fiéis ao período cafeeiro de São Paulo, Foto: Lucas Santos.De autoria do pintor paulista Benedicto Calixto, a mostra está presente no salão do pregão do edifício da Bolsa Oficial de Café. Um pequeno atelier cenográfico com mock-ups de ferramentas utilizadas pelos profissionais na confecção e restauro de vitrais, além de textos explicativos e imagens compõe a exposição temporária.

Museu do Café (Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico – Santos), de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 10h às 17h.

Museu Felícia Leirner - O Acervo

 O Museu expõe 85 esculturas ao ar livre e oferece um belo pôr do sol. Foto: Guia de Campos do Jordão. O Museu expõe 85 esculturas ao ar livre e oferece um belo pôr do sol. Foto: Guia de Campos do Jordão.O Museu abriga, em 35 mil m² de extensão, 85 obras da artista Felícia Leirner. São 43 esculturas de bronze, 40 de cimento branco e 2 de granito, que expressam claramente a paixão da escultora pelas formas da natureza. O conjunto de uma obra dividida em cinco fases: Figurativa (1950 a 1958), A caminho da abstração (1958 a 1961), Abstrata (1963 a 1965), Orgânica (1966 a 1970) e Recortes na paisagem (1980 a 1982).

Localizado em Campos do Jordão (Av. Dr. Luís Arrobas Martins,1880 – Alto da Boa Vista), a exposição acontece de terça a domingo, das 9h às 18h. O ingresso custa R$10. Mais informações aqui.

***
Com informações do Portal do Governo do Estado de São Paulo.