Mostra Rumos Itaú Cultural 2015-16 em cartaz e a nova edição tem R$ 15 milhões para fomentar a cultura - São Paulo São

User Rating: 0 / 5

A mais recente edição do programa Rumos Itaú Cultural apoiou a realização de 117 projetos de artistas e pesquisadores de todo o Brasil, e agora o público pode conferir o resultado de uma parte dessas iniciativas.

A série de fotografias Territórios Corporais, de Yuji Kodato, também participa de Narrativas do Invisível – Mostra Rumos 2015-2016. Foto: Divulgação.A série de fotografias Territórios Corporais, de Yuji Kodato, também participa de Narrativas do Invisível – Mostra Rumos 2015-2016. Foto: Divulgação.


A exposição Narrativas do Invisível – Mostra Rumos 2015-2016, que engloba parte das iniciativas contempladas em 12 obras feitas em diferentes suportes – de séries fotográficas a instalações audiovisuais –, além de espetáculos e debates. Os trabalhos apontam a diversidade da atual produção artística brasileira e, cada um à sua maneira, ecoam vozes de resistência à dita normalidade, ao esquecimento de lugares, grupos sociais ou questões distantes dos olhos excludentes da nossa sociedade.

A mostra conta com recursos de acessibilidade, como interpretação em Libras (Língua Brasileira de Sinais), audiodescrição, textos em braille e réplicas táteis de obras. Outros 12 projetos são apresentados em espetáculos e debates programados para os próximos meses. 

Clique aqui para saber mais sobre o programa e os trabalhos contemplados.

A edição do Programa Rumos Itaú Cultural 2017-2018

Essencial para projetos como o filme Rifle, do gaúcho Davi Pretto, programa Rumos Itaú Cultural abre inscrições para biênio 2017-2018. Foto Vitrine Filmes / Divulgação.Essencial para projetos como o filme Rifle, do gaúcho Davi Pretto, programa Rumos Itaú Cultural abre inscrições para biênio 2017-2018. Foto Vitrine Filmes / Divulgação.

Um dos principais editais de apoio à cultura do Brasil, o Rumos Itaú Cultural começa a receber, a partir de hoje, as inscrições para o biênio 2017-2018. Em tempos de aperto nos cintos devido à crise econômica, uma boa notícia: o orçamento total deve se manter na média dos editais anteriores - cerca de R$ 15 milhões.

O Rumos não delimita, na inscrição, a área específica do projeto (como música, cinema, teatro ou dança, por exemplo). A intenção é que o proponente paute o instituto a partir de suas ideias - basta que o autor inscreva sua proposta em uma das três linhas de conhecimento estabelecidas pelo edital (criação e desenvolvimento; documentação; e pesquisa). Isso permite total liberdade na construção do projeto. Também não existe teto orçamentário. "Percebemos que, quando havia limite máximo, alguns proponentes tentavam reduzir seu projeto para caber nele. Isso tira liberdade criativa e prejudica o artista", explicou ontem, na capital paulista, o diretor do Itaú Cultural, Eduardo Saron. 

Neste ano, em algumas cidades – aquelas em que o número de proponentes inscritos costuma ser menor – será realizada uma versão estendida do encontro, a Caminhada Rumos Escuta, que lança um olhar mais apurado para a região. A ideia é criar um mapeamento e entender como o Rumos e outras ações do Instituto podem acolher mais e melhor as pessoas e os projetos de cada região, além de compreender como a distância geográfica das metrópoles, a falta de investimento público e a distribuição de recursos, entre outras características, influenciam no cenário cultural dessas cidades.

Inscreva-se em rumositaucultural.org.br

Serviço

Narrativas do Invisível – Mostra Rumos 2015-2016.
Quinta, 31 de agosto a domingo, 5 de novembro de 2017.
Terça a sexta 9h às 20h [permanência até as 20h30].
Sábado, domingo e feriado 11h às 20h.
Pisos 1, -1 e -2.

Entrada gratuita.

***

Da Redação com informações do Itaú Cultural.