Exemplos - São Paulo São

São Paulo São Exemplos

 

Em Copenhage, as pessoas que optaram por um meio de transporte alternativo (265.700 pessoas) superaram as que circulavam de carro (252.600 pessoas). Foto: Getty / iStockphotoEm Copenhage, as pessoas que optaram por um meio de transporte alternativo (265.700 pessoas) superaram as que circulavam de carro (252.600 pessoas). Foto: Getty / iStockphoto

Em Copenhagen, o trânsito é outro. Na capital dinamarquesa circulam mais bicicletas do que carros, tanto que, numa iniciativa pioneira, a cidade vai instalar painéis eletrónicos para controlar o congestionamento das ciclovias.

Para facilitar a vida de quem, todos os dias, pedala na cidade, os sinais – que vão custar à cidade mais de 500 mil euros – pretendem informar sobre todo o tipo de trabalhos na via, eventos relacionados com esta modalidade, distâncias, filas e o nível de trânsito. Quando as ciclovias estiverem congestionadas, tal como nas estradas, os sinais sugerem rotas alternativas.

Serão instalados inicialmente cinco painéis informativos em pontos estratégicos da cidade, especialmente os locais críticos dos cerca de 390 km de ciclovia da capital. As placas que serão instaladas vão permitir que os ciclistas que, diariamente, invadem a cidade escolham “as ciclovias com menos congestionamento”, adiantou Morten Kabell, responsável pelo departamento ambiental e de tecnologia da cidade.

“Há uma necessidade de melhorar as acessibilidades para o número crescente de ciclistas que agora começam, em alguns pontos, a lutar por um lugar na ciclovia”, afirmou Kabell à Danmarks Radio.

A capital da Dinamarca bateu, pela primeira vez, o recorde de usuários de bicicletas em novembro do ano passado, isto quer dizer que as pessoas que optaram por um meio de transporte alternativo (265.700 pessoas) superaram as que circulavam de carro (252.600 pessoas). De casa para o trabalho, da escola para o parque, os habitantes da cidade circularam mais de 1,4 milhões de km em duas rodas no ano de 2016.

Nos últimos 20 anos, o tráfego de bicicletas aumentou 68% e, com este aumento, crescem também os investimentos nas infra-estruturas de suporte a este meio de transporte. Estima-se que este tráfego cresça 25% até 2025.

Copenhagen já conta com 17 pontos para circulação exclusiva de bicicletas, e os gestores pretendem fazer crescer este número, assim como reforçar a sinalização e aumentar a rede de ciclovias já existente.

A cidade oferece também uma app, a i bike cph, que permite o planejamento das rotas, assinalando aquilo a que chamam “rota verde”, um circuito mais calmo e que ocupa cerca de 60 dos 390 km de ciclovia da capital.

Algumas das grandes cidades do mundo querem voltar a acolher seus pedestres. Nesse processo, compreenderam que suas vias elevadas são apenas o símbolo de um progresso mal entendido. Por isso, muitas dessas construções estão sendo transformadas em parques urbanos a vários metros de altura, como o famoso High Line, em Nova York. Seul, na Coreia do Sul, deu na semana passada um passo mais longo, criando em uma delas um viveiro em pleno centro. Mais de 24.000 árvores e plantas compõem esta gigantesca biblioteca botânica ao ar livre chamada Skygarden.

O Plano do Verde e da Biodiversidade de Barcelona 2020 prevê metas importantes para a cidade espanhola. A ideia é que daqui a 3 anos a cidade dobre a quantidade de árvores e aumente para 11 m² o número de espaços verdes por habitantes. O projeto pretende criar 108 acres de novas áreas verdes até 2019 e mais de 400 hectares até 2020 na cidade catalã.
Os corredores lineares serão implementados ao longo da cidade, com muitas plantas e folhagens em suas calçadas, praças e canteiros. Imagem: Prefeitura de Barcelona.Os corredores lineares serão implementados ao longo da cidade, com muitas plantas e folhagens em suas calçadas, praças e canteiros. Imagem: Prefeitura de Barcelona.A Prefeitura destinará entre 45 e 50 milhões de euros para a criação de 44 hectares de infraestrutura verde até 2019, segundo anunciou a Secretária de Ecologia, Urbanismo e Mobilidade, Janet Sanz, em conferência de imprensa. 

O anúncio foi realizado durante a apresentação do Programa de Impulso à Infraestrutura Verde Urbana, um projeto apoiado em três eixos que visa aumentar em 165 hectares a quantidade de áreas verdes naturais até o ano de 2030, aumentando 1 metro quadrado de área verde por pessoa.

A prefeita de Madri, Manuela Carmena, apresentou nesta quinta-feira um projeto para a remodelação da Gran Vía, uma das artérias mais emblemáticas da capital. A avenida vai ganhar, dentre outras medidas, faixas exclusivas para bicicletas. Também serão reduzidas as faixas destinadas aos veículos particulares e ampliadas as calçadas. Além disso, a via será fechada ao tráfego de não-moradores. Os grandes beneficiários dessas medidas serão os pedestres e os ciclistas.