Em Nova York, projeto ‘Greenway‘ propõe parque ondulado para revitalizar o litoral da cidade - São Paulo São

Foto: wHY Grounds / Divulgação.Foto: wHY Grounds / Divulgação.

A NYCEDC - New York City Economic Development Corporation solicitou propostas para unificar o East River, da rua 53rd à 61st. A divisão de paisagem e design urbano do estúdio wHY GROUNDS desenvolveu o Greenway, um projeto que busca revitalizar e criar novos espaços na área litorânea de Manhattan, em Nova York.

A proposta é a primeira do estúdio na cidade e envolve a construção de um parque linear de 70 milhões de dólares que conectaria 51 quilômetros da costa com espaços públicos e jardins.

Apesar de linear, o projeto será formado por deques ondulados inspirados no design das pontes em ziguezague japonesas e elevados para delimitar dois usos (e velocidades) diferentes: pedestres e plantas e ciclistas e corredores - via verde ondulada e multi-uso.

Foto: wHY Grounds / Divulgação.Foto: wHY Grounds / Divulgação.“O design urbano se refere à brincadeira das pontes ziguezague japonesas como caminhos que moldam múltiplas experiências e pontos para ver a paisagem urbana ao redor. As extensões fornecem áreas de estar que são “salas” ao longo do caminho linear – lugares para descansar e experimentar a cidade, enquanto desfrutam também da vista”, o estúdio explica. Novos espaços podem ser ativados para eventos e outras programaçõs do parque.

Foto: wHY Grounds / Divulgação.Foto: wHY Grounds / Divulgação.

Erguidos com técnicas de construção pré-moldadas, os deques também terão um papel no isolamento acústico, permitindo que os espaços sejam usados para eventos de arte, experiências de aprendizagem e outros. A empresa prevê que o parque pague pelos custos de manutenção de forma semelhante ao High Line que o faz através de eventos e para isso a Grounds criou vários recantos para permitir várias modalidades para a realização de todo tipo deles.

Foto: wHY Grounds / Divulgação.Foto: wHY Grounds / Divulgação.

“Utilizando pesquisas e tecnologias disponíveis, o wHY pretende atender à exigência de estabelecer habitats saudáveis abaixo dos deques, como a utilização de uma paleta de plantio nativo, ribeirinho e de rio para endereçar o spray salobre. No geral, a abordagem ecológica e botânica abrange o equilíbrio da exibição sazonal, manutenção, água, sombra e necessidade de biodiversidade da cidade, do rio e das pessoas”, dizem os profissionais.

Foto: wHY Grounds / Divulgação.Foto: wHY Grounds / Divulgação.Por enquanto, esta é apenas uma das propostas. A cidade escolherá o projeto vencedor nos próximos meses.

***
Fonte: Dezeen (inglês).