Negócios Criativos - São Paulo São

São Paulo São Negócios

Se tem uma coisa que todos os estudantes do mundo têm em comum, é o fato de rabiscarem um doodle entre uma aula e outra. Doodle é o nome dado àqueles desenhos que surgem nas margens dos cadernos como forma de passar o tempo. Desde 2012, a Red Bull tem incentivado essa brincadeira com um concurso internacional que premia os melhores rabiscos do mundo, o Red Bull Doodle Art.

Até os 3 anos, o pequeno Heitor era uma daquelas crianças que não dava o menor trabalho para os pais Naíla e Alessandro na hora da comida. Sempre comeu legumes e verduras sem fazer cara feia. Mas teve o dia em que o menino recusou uma sopa, dizendo que ela estava “envenenada”. Heitor tinha ouvido a mãe comentar que não fazia a menor ideia da procedência dos alimentos que encontramos com tanta facilidade nos supermercados. Um “veneno”, disse ela. Palavra forte o bastante para que a criança dispensasse a comida e os pais se dessem conta da necessidade de escapar das armadilhas dos agrotóxicos.

Cacau o fruto do chocolate. Foto: Raros Fazedores de Chocolate.Cacau o fruto do chocolate. Foto: Raros Fazedores de Chocolate.

Para fugir dos preços altos e do “mais do mesmo” dos supermercados, que tal ter uma Páscoa alternativa em 2017? Com uma porção de opções bacanas pelas feirinhas, vitrines e lojas de produtores artesanais, o que não vai faltar é qualidade na hora de fugir das marcas convencionais. Saiba onde encontrar chocolates artesanais e diferentes em São Paulo.

No ano em que comemora seu centenário no País, a IBM Brasil realiza na Pinacoteca de São Paulo o projeto ‘A Voz da Arte’, que usa a computação cognitiva para tornar o passeio ao museu ainda mais interativo e personalizado. A companhia criou um assistente cognitivo que responde perguntas dos visitantes sobre sete obras de arte do acervo da Pina. A visita guiada com a tecnologia IBM Watson será aberta ao público a partir desta quarta-feira, 5 de abril. A iniciativa é inédita no Brasil.

De olho e olho em um mercado formado por estudantes e trabalhadores que se mudam para Piracicaba (SP), um empresário da cidade resolveu investir cerca de R$ 1 milhão na construção de um condomínio de prédios feitos com contêineres reciclados. De acordo com Antônio Carlos Leão, é o primeiro "empreendimento" desse tipo no país. A obra virou uma alternativa de moradia principalmente para os "forasteiros" na cidade.