Vela, a bicicleta elétrica brasileira também será montada nos EUA - São Paulo São


O engenheiro Victor Hugo Cruz largou o terno e a gravata para desenvolver sua bicicleta elétrica. Surgiu então a Vela, que foi produzida com um design retrô, aliando o centenário mecanismo das bicicletas com componentes de alta tecnologia. O resultado, depois de dois anos de pesquisa e projeto, é uma solução econômica, sustentável e prática para os problemas de ineficiência do transporte urbano atual. 

Neste ano, a empresa fez dois outros financiamento coletivos nos Estados Unidos, e obteve cerca de US$ 55 mil (R$ 207 mil). As bicicletas vendidas nos EUA serão montadas em Los Angeles, onde Cruz tem parceiros.

Por aqui, a Vela é vendida por R$ 4.390 no e-commerce e na loja da marca. "Temos uma oficina para montagem. Compramos algumas peças no Brasil e importamos outras, como componentes da bateria e do motor, do Japão e da China", diz Cruz.

Segundo o empresário, cerca de 50 unidades já foram vendidas nos EUA e outras 70, no Brasil.

 

Victor Hugo Cruz passeia com a bicicleta elétrica Vela, em São PauloVictor Hugo Cruz passeia com a bicicleta elétrica Vela, em São Paulo

Victor Hugo Cruz passeia com a bicicleta elétrica Vela, em São Paulo. Foto: Danilo Verpa / Folhapress.

 

Características técnicas

A Vela pesa apenas 19 kg, cinco a menos que modelos comuns no mercado. O acabamento é cromado com quadro em aço inox e selim (banco) de couro, com molas de absorção de impacto. A simplicidade dos mecanismos foi estudada para evitar a necessidade de manutenção.

A bateria removível localizada no quadro permite uma fácil recarga - em menos de duas horas e meia - e proporciona à bicicleta uma autonomia de 25 km a 35 km. Para ligar a Vela, basta pressionar um botão e o motor entra como auxílio ao começar a pedalar, facilitando a locomoção (principalmente em subidas). Outros recursos que a bicicleta disponibiliza para seus usuários são uma entrada USB para recarga de celulares e tablets além de um sistema de alarme com senha sequencial e rastreador de GPS interno.

Expansão dos modelos elétricos

Com o grande número de poluentes lançados na atmosfera por veículos automotores, além do problema de mobilidade urbana nas grandes cidades, é cada vez mais comum a busca por meios alternativos de locomoção. Entre esses meios, destaca-se a bicicleta, largamente adotada em grandes centros urbanos - sem contar que é o veículo mais utilizado em todo o mundo.

Com essa popularidade das magrelas, novas tecnologias foram desenvolvidas pelo globo a fim de tornar seu uso mais popular e chamativo, surgindo as bicicletas elétricas e a perfeita união das pedaladas com um motor e bateria elétrica, facilitando a locomoção.

Hoje, o mercado da bicicleta elétrica se encontra em expansão. Em 2009, foi estimado um número de 200 mil bicicletas elétricas espalhadas pelos Estados Unidos. Na Alemanha sua produção ultrapassa a marca de 400 mil unidades. O mercado brasileiro ainda está em desenvolvimento, sendo importados a grande maioria dos modelos presentes no país.

Visão do especialista, Fabiano Nagamatsu, consultor do Sebrae-SP

Sustentável: a Vela se destaca como alternativa de mobilidade com mais conforto e design que bicicleta comum.

Clique aqui e assista o video.

***
Com informações eCycle e Caderno Negócios da Folha de S.Paulo. 



-->