Conheça o YouTube Space, uma escola para ‘youtubers‘ em São Paulo - São Paulo São

User Rating: 0 / 5

“O que você quer ser quando crescer?” é uma pergunta que toda criança já respondeu na vida. A novidade dos últimos tempos vem da resposta nada familiar para as gerações anteriores: youtuber, elas respondem. É, depois do Youtube, o mundo não é mais o mesmo. Pensando nisso, fomos conhecer o Youtube Space, escola para youtubers em São Paulo, fundada pelo próprio Google.

Num país que fica em segundo lugar no ranking mundial de consumidores da plataforma, é melhor você ficar por dentro dessa história toda. 

Ocupando o mesmo edifício do Instituto Criar, no Bom Retiro, a unidade paulistana e primeira no Brasil (há outros YT Spaces ao redor do mundo) segue como suporte para o desenvolvimento de canais, onde usuários de vários níveis aprendem novas técnicas, criam e aprimoram seus projetos dentro da plataforma de vídeos mais famosa da internet. A infraestrutura conta com sala de aula, auditório, ilha de edição e até mesmo cenários que podem ser montados e desmontados para as gravações.

Gerar conteúdo é a palavra de ordem e por sorte os paulistanos contam com um local bacana que ensina do jeito certo. Ah, e para o sonho ficar completo, é tudo grátis, tá? Ninguém desembolsa dinheiro para fazer parte da comunidade do Youtube Space. É claro que antes de mais nada você precisa ter uma conta no Google, que teoricamente é permitida só para maiores de 13 anos, e seguir alguns critérios: ter 2.500 inscritos no seu canal para usufruir da ilha de edição ou 10 mil inscritos para usar o estúdio, além do desafio de conseguir um horário livre na agenda. Os workshops são mais livres e exigem apenas que você consiga se inscrever a tempo.


Conversando com o Otávio Albuquerque, o Tavião (Rolê Gourmet e Coisas que Nunca Vivi), que é um dos gerentes do YT Space, falamos sobre a demanda dos vídeos ao vivo, que são a última bolacha do pacote no momento e não param de pipocar ao redor do concorrido mundo virtual. “Isso vai muito do tipo de conteúdo que você produz. Você deve pensar no ao vivo não como uma coisa que você precisa fazer, mas ver como isso se encaixa no seu conteúdo, se faz sentido ter aquilo ali”, comentou.  

A cada hora surgem novidades neste meio, então é preciso saber como inovar e também como não ficar pra trás no meio de tantas ferramentas. Neste quesito, Tavião tem uma dica. “Acho que o próximo passo é uma profissionalização cada vez maior do conteúdo. Hoje as pessoas entendem que você precisa ter um cuidado maior na hora de gravar. Um celular hoje faz um vídeo muito bacana, mas é legal entender sobre iluminação, equipamento…cada vez mais as pessoas além de ter um conteúdo muito bom, é preciso se preocupar com a qualidade do que se entrega. É isso o que acontece aqui”.

Para deixar o canal com cara mais profissa são oferecidos vários workshops, desde uma introdução ao mundo do Youtube até como fazer Lives e monetizar os vídeos. Durante uma aula para iniciantes, com o consultor Clayton Galvão – responsável pelo vídeo “Call me Maybe”, case de sucesso do Santos Futebol Clube -, presenciei pessoas de todas as idades, literalmente, interessadas em adentrar neste novo mercado audiovisual. Tinha desde um garoto de 13 anos até uma senhora com mais de 65, todos esclarecendo suas dúvidas sobre a plataforma que mais cresce nas mídias sociais.

O diretor de conteúdo do YouTube no Brasil, Álvaro Paes de Barros, deixa claro que a plataforma é democrática e atinge todos os públicos. “Recentemente o YouTube anunciou que sua audiência entre o público de 18 a 49 anos é maior do que qualquer emissora de televisão no EUA. Já entre os criadores, Marisa Santina, mãe da youtuber Niina Secrets e Fabi Santina, viu o sucesso das filhas e logo criou um canal na plataforma. Atualmente ela possui 158.717 inscritos e 7.925.502 visualizações”, disse.

Além de atingir várias idades, plataformas como esta permitem que qualquer um consiga encontrar uma nova fonte de renda, uma profissão, mesmo os que sejam menos favorecidos financeiramente.“Há 15, 20 anos atrás, para se ter todo esse suporte de produção e reprodução de vídeos na internet exigia muito dinheiro e técnica. Hoje em dia, basta um smartphone e uma conexão com a Internet pra começar a fazer vídeos no canal”, comentou Barros, citando ainda como exemplo o youtuber Whindersson Nunes, de Bom Jesus no Piauí, que fez sucesso com um vídeo gravado na sala de aula e hoje tem mais de 8 milhões de inscritos e mais de meio bilhão de visualizações.

De olho nos bons exemplos, todo mundo quer tirar uma casquinha e sempre quer uma fórmula mágica para o sucesso, que tampouco existe. “Youtubers bem sucedidos são grandes contadores de histórias, que têm um conteúdo de qualidade, inovam no formato e se dedicam a seus canais”, apontou o diretor de conteúdo. Você também pode seguir algumas boas práticas para conquistar mais visualizações, como subir vídeos regularmente na plataforma e fazer vídeos em colaboração com outros youtubers para alcançar novos públicos.

Com uma paixão, uma boa história para contar ou ideia genial, virar youtuber de sucesso pode ser a próxima tarefa da sua vida. Mas antes, vale a pena ir conhecer o Youtube Space, porque não há nada melhor do que ir direto na fonte, né?

 



 

 
 

 

 

 

 

 

  

 

***
Por Redação Hypeness. Fotos: divulgação/Instituto Criar/Youtube Space