Sapato com GPS ajuda a localizar idosos com problemas de memória - São Paulo São

A tecnologia de geolocalização, recurso que vem sendo utilizado para uma série de aplicações, como chamar um táxi pelo celular ou descobrir em que ponto do trajeto está o ônibus que se espera, agora pode contribuir com a segurança de pessoas que possuam algum tipo de doença cognitiva que faz com que se percam de suas famílias e de casas. Um empresa japonesa criou um sapato com GPS especialmente para estes casos.

Batizados de "GPS Dokodemo Shoes", os calçados possuem um localizador instalado no interior do pé esquerdo e permitem mostrar a posição do usuário em dispositivos como smartphones e computadores, após a digitação de um número de identificação do terminal e uma senha.

"Temos experiência na busca de doentes com demência perdidos, e sabemos que este tipo de pessoas não utiliza telefones celulares nem relógios, e sim sapatos. Por isso decidimos criar sapatos com sistema de localização GPS", explicou à Agência Efe um porta-voz da Wish Hills, criadora do calçado.

O localizador é associado a um dispositivo para o qual envia notificações quando o idoso se afasta mais de 50, 100 ou 500 metros de casa, dependendo do número programado, explicou a empresa. O sistema também mostra a posição do usuário em um mapa para que seja mais fácil iniciar sua procura, entre outras funções.

O localizador fica escondido dentro do sapato. Foto: DivulgaçãoO localizador fica escondido dentro do sapato. Foto: DivulgaçãoA empresa, que visa "salvar vidas" com esses sapatos, afirma que o produto está tendo bom resultado e com boas vendas, "principalmente entre mulheres na faixa dos 50 anos que têm algum pai com demência".

Os sapatos custam 35 mil ienes (R$ 1 mil) e estão disponíveis apenas no Japão, país em que praticamente 25% da população supera os 65 anos.

"O mercado doméstico é muito importante para nós, no entanto, no futuro nos interessaria abrir em outros mercados nos quais a população envelhecerá rapidamente nos próximos anos", indicou a companhia.

A demência é uma síndrome que implica a deterioração da memória, do intelecto, do comportamento e da capacidade para realizar atividades da vida cotidiana.

Cerca de 47,5 milhões de pessoas sofrem de demência no mundo, e a cada ano são registrados 7,7 milhões de novos casos, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

***
Fonte: Agência EFE.