São Paulo recebe a exposição ‘Steve Jobs, o Visionário‘ sobre o fundador da Apple - São Paulo São

User Rating: 0 / 5

A partir desta quinta-feira (15), os paulistanos poderão conhecer melhor a vida e a carreira de Steve Jobs , um dos gênios do século 20. Depois de fazer sucesso no Rio de Janeiro, a exposição "Steve Jobs, o visionário" chega ao Museu da Imagem e do Som, em São Paulo.

A área Espiritualidade, da exposição 'Steve Jobs, o visionário'. Foto: Divulgação.A área Espiritualidade, da exposição 'Steve Jobs, o visionário'. Foto: Divulgação.

A mostra é dividida em seis áreas da vida de Jobs (1955 - 2011). Estarão expostos todos os produtos cujas criações tiveram participação de Jobs, como o Macintosh, o iPod, o iPhone, o iPad e a Apple TV, em mais de 30 peças que buscam dar uma visão completa de seu trabalho.

Cassete utilizado como a memória do Apple 1, trazido pela mostra. Foto: Divulgação.Cassete utilizado como a memória do Apple 1, trazido pela mostra. Foto: Divulgação.

Entre as seis partes que dividem a mostra estão (as demais são Negócio, Inovação e Espiritualidade):

  • Sonhos: O trabalho de Jobs na criação da Pixar, estúdio pioneiro de animação.
  • Falência: A sessão contará com exemplos dos momentos que não deram tão certo na vida de Jobs, como um Apple 1, fabricado em 1976 e adquirido em leilão. por US$ 213,6 mil (R$ 673,6 mil), e o Lisa, um de seus maiores fracassos, que serviu como base para o Macintosh.
  • Competição: Área que retrata seus embates com a IBM, com Bill Gates, com a Samsung e até com a própria Apple.

Cartaz da mostra 'Steve Jobs, o visionário'. Foto: Divulgação.Cartaz da mostra 'Steve Jobs, o visionário'. Foto: Divulgação.

Experiência rica e profunda para o público

Serão cerca de 1.000m² de experiências para o público sobre seis perspectivas: Negócios, Inovação, Sonho, Falência, Competição e Espiritualidade. Estamos falando de um “percurso de conhecimento” estruturado por células narrativas que fazem com que os visitantes tenham uma experiência mais aprofundada do universo de Jobs — ainda assim, não é preciso necessariamente, seguir a ordem sugerida para a visitação.

O visitante terá uma experiência rica e profunda do universo Jobs com uma mistura de tecnologia e um grande acervo vídeo-iconográfico. A exposição será inovadora na experiência do visitante, por exemplo, na Linha do Tempo com a tecnologia da realidade aumentada, as datas ativarão conteúdos exclusivos de cada período permitindo ter uma visão completa da vida do Steve Jobs.

Há ainda uma área toda dedicada a pertences e fotos pessoais cedidas pela viúva do gênio da Maçã, Laurene Powell Jobs; outra que destaca os números dos sucessos criados por Jobs (downloads da iTunes Store, lojas abertas pelo mundo, unidades de produtos já comercializados, etc.). São 620kg de acervo dispostos pelos cerca de 1.000m², algo sem dúvida imperdível para qualquer fã da Maçã e de um dos gênios por trás dela.

A expo inclui o primeiro computador criado por Jobs e Wozniak em 1976 e vendido pela empresa, o Apple I. A expo inclui o primeiro computador criado por Jobs e Wozniak em 1976 e vendido pela empresa, o Apple I.

Logo na entrada haverá um totem para download do aplicativo gratuito “MeCult”, desenvolvido pela Fullbrand. O aplicativo, que usa a tecnologia Beacon, vai funcionar como portal para acessar os conteúdos extras da mostra, mas também como áudio guia e mapa das atrações. A exposição será a primeira a ser hospedada no aplicativo que, no futuro, poderá conter mais exposições e eventos se tornando ponto de referência no acesso à cultura.

O público acompanhará todo destaque dado ao gênio pela imprensa mundial através de quase 70 capas de revistas, artigos e reportagens sobre seus feitos. Ao longo da exposição estarão presentes os produtos criados por Steve Jobs, desde a década de 80, passando pelos revolucionários Macintosh, iPod, iPhone, iPad e Apple TV. Todas as mais de 30 peças que serão exibidas dão uma visão completa para o público do trabalho técnico e científico do americano.

Na perspectiva “Sonhos”, todo o trabalho do gênio na Pixar, empresa de animação digital americana, com a criação do “Toy Story”, o primeiro desenho animado 3D a ganhar o Oscar como longa-metragem completamente animado em 3D e um dos maiores sucessos até hoje da franquia. Em “Falência”, a peça mais rara: o Apple 1, fabricado em 1976, que foi adquirido em um leilão da Cristie’s por U$ 213,6 mil. Nesse tema, o visitante verá também o Lisa, um dos seus maiores fracassos, mas que serviu de base para o sucesso Macintosh. Outra curiosidade está na célula “Competição”, característica marcante de Steve Jobs. Serão destacados os embates com IBM, Apple, Bill Gates e Samsung.

Serviço

Exposição Steve Jobs, o Visionário
Data: 15 de junho a 20 de agosto.
Horário: terças a sábados, das 12h às 21h; domingos e feriados, das 11h às 20h.
Local: Espaço Expositivo 1º andar e Espaço Redondo.
Classificação etária: livre.
Museu da Imagem e do Som – MIS.
Avenida Europa, 158.

As datas disponíveis para compra são 16, 17, 21, 22, 23, 24, 28, 29, 30 de junho e 1º de julho; das 11h às 20h em dias úteis e aos sábados, e das 10h às 21h aos domingos. É permitida uma hora de permanência no espaço após o último horário disponível.
Os ingressos antecipados custam R$ 18 (inteira) e R$ 9 (meia) e serão vendidos exclusivamente pelo site da Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br).

***
Com informações do MIS e da FullBrand.