#TudoNosso, agência digital de Nova Iguaçu, transforma negócios em inclusão social - São Paulo São

Petter e Christiane formam uma dupla dinâmica imbatível na região da Baixada fluminense, no Rio de Janeiro, mais especificamente em Nova Iguaçu. Lá, eles montaram uma agência digital, a #TudoNosso, que atende pequenos e micro-negócios populares, levando a eles o acesso a tecnologias digitais e eficácia produtiva, que por sua vez transformam essas operações em atividades de sucesso para seus empreendedores.

Conheça o depoimento pessoal desses heróis digitais, quem são, o que pensam e o que fazem. E se inspire num exemplo de quem, diante dos desafios da dificuldade social, encontrou criatividade para promover inovação.

Petter Oliveira

Imagem: Facebook / Reprodução.Imagem: Facebook / Reprodução.

Paraibano criado no Rio, passou a adolescência em sua cidade natal e retornou às terras fluminenses após os 18 para ser um jornalista e um rapper de sucesso ao mesmo tempo. Largou a escola, lavou pratos, vendeu bala no sinal, foi oficineiro cultural em projeto social, fez shows de rap, virou blogueiro, virou jornalista, gravou vinheta pra Globo, passou pra universidade federal, largou a faculdade de produção cultural, virou repórter da Globo, virou pesquisador de programa de palco da Globo, largou o rap, virou o nerd das métricas de social media e criou um dos negócios mais loucos e disruptivos que conhece.

Cristiane Oliveira

Imagem: Facebook / Reprodução.Imagem: Facebook / Reprodução.

Filha da empregada, mulher negra, que passou a infância de casa em casa de parentes, mãe aos 14, três filhos, também foi camelô, vendedora de banco, emprendedora nata, foi dona de bar, virou produtora cultural, foi professora do projovem urbano, entrou pra faculdade de pedagogia, saiu da faculdade de pedagogia, entrou pra faculdade de produção cultural no IFRJ, saiu da faculdade de produção cultural, abriu um louco negócio de social media com o marido e tornou-se a criativa mais “sinistra” do photoshop.

Como decidiram começar tudo

“Hoje, mais de 200 famílias dependem diretamente dos negócios dos nossos clientes“. Imagem: Reprodução / Facebook.“Hoje, mais de 200 famílias dependem diretamente dos negócios dos nossos clientes“. Imagem: Reprodução / Facebook.

A ideia da #TudoNosso nasceu em 2011, mas era bem diferente do que é hoje. Tratava-se de uma proposta de rede entre prestadores de serviços da Baixada Fluminense através das redes sociais. Estávamos em nossos “empregos” e a #TudoNossoProduções era o exercício de uma proposta ainda imatura em nossos corações: proporcionar a circulação do “fazer cultural” e valorizar mão de obra técnica e artistas locais.

Em pouco tempo percebemos que o projeto não seria sustentável enquanto um negócio. Precisamos amadurecer e transformar a ideia. Nos demos conta de que o técnico de som, o iluminador, o música, a atriz, entre outros agentes, seriam beneficiados, mas os demais agentes econômicos do entorno, não. E o tio da pipoca na entrada do teatro? E a tia do crepe que colocava sua barraca no dia do show? E o curso de idiomas que apoiava o evento? Todos estes ficariam de fora.

Percebemos que havia muito mais gente precisando ser visto e que dada a eles essa visibilidade, outros seriam vistos e empregos seriam gerados e mantidos e a receita também poderia girar em torno da própria Baixada.

Eu ainda trabalhava na TV Globo quando comecei a me inquietar com anúncios nas redes sociais e passei a pesquisar sobre o assunto, que era pauta em todas as nossas conversas (antes de dormir, no barzinho, no jantar…). Comecei a estudar e a “destravar” cada etapa de conhecimento como quem passe de fase em um videogame. A Cris me achava louco, mas apoiava cada surto e continuava ao meu lado.

Daí a “Agência #TudoNosso” nasceu! Do desejo de fazer com que pequenos empreendedores tivessem a possibilidade de serem vistos dentro e fora da sua região; de fortalecer a economia do nosso bairro, da nossa cidade, da nossa periferia metropolitana; da vontade de ver o moço do churrasquinho crescer!

Largamos nossos empregos e decidimos abrir esse escritório de comunicação em Morro Agudo, nossa “quebrada” em Nova Iguaçu. Imagine uma agência digital inventada (digo inventada porque a gente não tinha a menor ideia do que estava aprontando). Uma agência de comunicação pensada para outros micro e pequenos empreendedores populares.

A lógica era e sempre será simples: as grandes marcas e seus grandes budgets  sempre tiveram uma agência digital (quando não full) para recorrer e “fazer a sua marca acontecer”. E os micros? E os pequenos? E a pizzaria do bairro que emprega várias pessoas e precisa expandir os seus negócios através do marketing?

Crescendo aos poucos

Imagem: Facebook / Reprodução,Imagem: Facebook / Reprodução,


Inicialmente erramos muito na precificação do serviço para os empreendedores. Éramos movidos somente por paixão e por isso desprezamos os custos de operação do negócios. Hoje, continuamos movidos por paixão, mas aprimoramos nossa estratégia comercial.

As maiores dificuldades foram: provar para os micro e pequenos empreendedores que valia a pena investir em mídias socais, que isso traria ótimos resultados para os seus negócios (imagine convencer, em 2014, o comerciante popular a investir R$2 no Faceook?); A inadimplência era muito recorrente, mesmo com clientes cujas receitas cresciam depois dos nossos serviços. Estudamos mais um pouco, melhoramos nosso contrato e otimizamos o processo de venda para assinar apenas com o cliente “mais certo”.

Seguimos trabalhando, ajudando a melhorar os pequenos negócios, ganhando reconhecimento e conquistando clientes em outras cidades, estados e até fora do país. Conquistamos nosso primeiro cliente no Chile, tivemos nosso trabalho reconhecido pelo  Facebook Brasil e nos tornamos membros do Facebook SMB Cliente Council Brasil. Recentemente começamos a mirar em empresas de pequeno/médio porte e crescemos mais de 100% no último ano.

Hoje, mais de 200 famílias dependem diretamente dos negócios dos nossos clientes. A maioria esmagadora não possui um departamento de marketing ou outras ações de publicidade e propaganda e apoia o reconhecimento da marca 100% em nosso trabalho. A responsabilidade pesa, por isso, não somente o nosso negócio cresceu. Também precisamos passar por transformações. Nos tornamos mais maduros, capacitados, seguros e preparados para escalar o atendimento com muita responsabilidade. Esperamos nos transformar na principal referência em consultoria e gestão de redes sociais para pequenos negócios e empreendedores de todo o Brasil.

Cases

1 – Viaja Brasil Turismo Chileno. Tem uma matéria de success case muito legal no blog do próprio Facebook sobre este case. Aqui:  https://www.facebook.com/business/news/turism-brazil-roi

2 – D & D Choperia e Pizzaria.  Trata-se de um negócio local da periferia  de Nova Iguaçu. Há quase 2 anos com a gente, a “casa” atribui à #TudoNosso um crescimento de 30% nos 3 primeiros meses de trabalho. Recentemente, a campanha do seu rodízio de pizzas trouxe um maravilhoso resultado e lotou o estabelecimento de novos clientes durante as terças-feiras de julho, agosto e setembro de 2017.

Desafios

E a pizzaria do bairro que emprega várias pessoas e precisa expandir os seus negócios através do marketing? Imagem: Reprodução / Facebook.E a pizzaria do bairro que emprega várias pessoas e precisa expandir os seus negócios através do marketing? Imagem: Reprodução / Facebook.Apesar do crescimento, da contratação de pessoas, da mudança do escritório para um local maior, escalar o serviço ainda é uma demanda pesada, já que ainda somos uma agência com foco em garantir acesso democrático a um trabalho especializado em social media. Mesmo com a atualização do nosso fee, o cliente mais antigo paga valores que são apenas 1/3 do que o cliente mais novo paga, deixando o ticket médio ainda um pouco baixo. No entanto, é uma  situação que está sendo resolvida a cada novo cliente. Não achamos justo reajustar 300% no fee de um cliente que acreditou me nosso trabalho quando ninguém acreditava somente para faturar mais. Mas quem entra, precisa pagar um pouco mais.

Além do trabalho de gestão, recentemente mantivemos focos e esforços nas consultorias de gestão de Facebook Ads, o nosso melhor produto, no momento. Além disso, aproveitamos o reconhecimento adquirido e investimos em workshops e treinamentos com baixo investimento para empreendedores, estudantes e profissionais da área. Já capacitamos mais de 780 pessoas e ajudamos a crescer os negócios de 57 empresas aqui no Brasil, Chile e Argentina. Empregamos talentos da própria região e, sim, queremos continuar a crescer até nos tornarmos a maior referência em consultoria e gestão de social media para micro e pequenos negócios do Brasil.

O que os mantém motivados

Poder garantir um espaço de disputa real a quem sempre foi negligenciado pelo tradicional modelo de negócios de agências de publicidade/marketing; ver o crescimento scio econoômico do nosso território; expor a potência inovadora de negócios criados a partir das periferias brasileiras; as 200 famílias que dependem indiretamente do sucesso de nossas estratégias…

(*) Quem me contou a história do Petter e da Christiane e da #TudoNosso foi o pessoal da mLabs e, justiça seja feita, parte das conquistas da agência estão suportadas pelas soluções dos caras.

***
Pyr Marcondes, jornalista, publicitário e escritor é diretor geral do Núcleo ProXXIma do Grupo M&M. *Artigo publicado originalmente em seu blog no ProXXIma.