‘​What Design Can Do São Paulo‘: terceira edição do evento internacional vai apontar saídas para a bolha climática - São Paulo São

Terceira edição do evento internacional em SP está marcada para os dias 22 e 23 de novembro. Foto: Caddah / Divulgação.Terceira edição do evento internacional em SP está marcada para os dias 22 e 23 de novembro. Foto: Caddah / Divulgação.

O What Design Can Do São Paulo – WDCDSP volta ao Brasil destacando o impacto social do design. A conferência anual se dedicará à questão mais importante de nosso tempo: as mudanças climáticas. Palestrantes de renome de todas as disciplinas do design farão parte do evento e irão explorar o papel que o design pode cumprir. Em paralelo, a Violência contra a Mulher segue sendo tema de pesquisa.

Neste ano, o evento será mais dinâmico do que nunca, com um expressivo conjunto de palestrantes do Brasil e do mundo. Incluindo o designer de comunicação Naresh Ramchandani (Pentagram UK), o arquiteto Guto Requena (BRA) e a holandesa Babette Porcelijn (autora do livro "The Hidden Impact").

O WDCDSP irá apresentar pela primeira vez a grande final do Climate Action Challenge, que convocou designers e criativos de diversas disciplinas a enviar suas propostas inovadoras para lidar com os impactos das mudanças climáticas. O júri internacional irá anunciar os vencedores no Teatro FAAP na manhã do dia 23 de novembro. Entre os membros da comissão estão Patricia Espinosa (Secretária Executiva da UNFCCC) e Nicole Oliveira (Diretora da 350.org na América Latina), que também participarão da conferência.

Neste ano, o evento será mais dinâmico do que nunca, com um expressivo conjunto de palestrantes do Brasil e do mundo. Foto: Caddah / Divulgação.Neste ano, o evento será mais dinâmico do que nunca, com um expressivo conjunto de palestrantes do Brasil e do mundo. Foto: Caddah / Divulgação.Richard van der Laken, cofundador e diretor criativo do WDCD, afirma: “As mudanças climáticas são um assunto extremamente importante que precisa ser direcionado para a comunidade criativa. O assunto corre o risco de se prender em sua própria bolha, mas os profissionais criativos não permitirão que isso aconteça no WDCD. Designers nascem otimistas, e nós iremos abordar esse assunto com um ponto de vista muito positivo.”

“A ideia de trazer o evento para o Brasil desde o início é alcançar as pessoas, dar acesso a experiências do mundo todo e estimular o brasileiro, que já é criativo por natureza”, diz Bebel Abreu, da Mandacaru, sócia do evento no Brasil.

Neste ano também como novidade a curadoria musical fica por conta do Sonora – Festival Internacional de Compositoras, um grupo de produtoras e artistas que lutam para promover o espaço feminino no mercado musical. As apresentações acontecem em dois momentos, nos dois dias e já estão confirmadas as cantoras Karina Buhr, Ekena e Luiza Lian. As picapes ficam a cargo de Miss Ma.

Alguns palestrantes do WDCD SP edição 2017:

Patricia Espinosa. Foto: ONU.Patricia Espinosa. Foto: ONU.

Patricia Espinosa (México): Política mexicana e ex-embaixadora do México na Alemanha e Áustria, atualmente Espinosa é Secretária Executiva do UNFCCC, nomeada em 2016 pelo Secretário Geral Ban Ki-Moon.

Fred Gelli: (Brasil): Cofundador e diretor criativo da Tátil, consultoria estratégica que utiliza o design para criar relações sustentáveis entre pessoas e marcas. Durante os últimos 15 anos, Fred também foi professor em universidades nas disciplinas de Ecodesign e Biomimética.

Naresh Ramchandani. Foto :Design Indaba.Naresh Ramchandani. Foto :Design Indaba.Naresh Ramchandani (Inglaterra): Cofundador da ONG ambiental Do The Green Thing, parceira da Pentagram, e divulgador da prática que ele chama de “comunicação consciente”.

Ana Toni (Brasil): Diretora colaborativa e consultora. É sócia na empresa de consultoria na GIP (Gestão do Interesse Público). Trabalhou como Diretora Executiva da ActionAid Brasil e foi a representante da Ford Foundation no país.

Kristian Koreman (Holanda): Fundador do estúdio de design ZUS [Zonas Urbanas Sensíveis] em 2001 com Elma von Boxel, onde desenvolve projetos originais ou sob demanda nos campos da arquitetura, paisagismo e urbanismo.

Os sócios Elma van Boxel e Kristian Koreman, Foto: ArchMarathon.Os sócios Elma van Boxel e Kristian Koreman, Foto: ArchMarathon.Juliana Proserpio (Brasil): Cofundadora e diretora de criação da Echos - Laboratório de Inovação​. A Echos trabalha projetos de inovação, como uma escola de design thinking e com o design de futuros desejáveis. Em parceria com o WDCD vem desenvolvendo um trabalho sobre o futuro do Brasil como um país que assegura a liberdade feminina. 

Juliana de Faria (Brasil): É jornalista de moda, ex-editora da ELLE Brazil, fundou a Think Olga em 2013 junto com as especialistas em marketing Nana Lima e Maíra Liguori. Think Olga empodera mulheres no Brasil, dando elas voz e autoconfiança. 



What Design Can Do São Paulo
Dias 22 e 23 de novembro, das 9h30 às 18h30.
FAAP: Rua Alagoas, 903, Higienópolis, São Paulo
Veja programação completa no site: www.whatdesigncando.com.br
Ingressos: http://www.whatdesigncando.com/brazil-2017/tickets/

***
Com informações de Juliana Gola / WDCDSP.