Ações - São Paulo São

São Paulo São Ações

User Rating: 0 / 5

Moradores de rua do centro de São Paulo ganharão um novo centro de acolhida até o fim do ano. Os dez andares do Edifício Nazaré, na Praça da Sé, foram cedidos pela Ordem Terceira do Carmo em comodato à Missão Belém, entidade religiosa criada em 2005 para dar assistência a menores abandonados e a dependentes químicos que dormem nas calçadas e debaixo de viadutos. A Missão é uma iniciativa do padre italiano Gianpietro Carraro e da missionária Cacilda da Silva Leste, com apoio dos cardeais d. Cláudio Hummes e d. Odilo Scherer.

User Rating: 0 / 5

A Prefeitura Regional da Sé apresentou ao Ministério Público de São Paulo, no dia 10 de fevereiro deste ano, uma proposta para restringir o acesso de pedestres ao Minhocão durante os fins de semana. As novas regras, que ainda não há previsão para serem implementadas, foram aprovadas pelo promotor César Martins, de Habitação e Urbanismo, nos primeiros dias deste mês.

User Rating: 0 / 5

O prefeito João Doria anunciou na última quinta-feira (9) que a prefeitura pretende instalar 800 banheiros públicos em praças e locais com grande circulação de pessoas. Os equipamentos serão construídos e mantidos por meio de concessão pública: empresas privadas ficarão responsáveis pelo serviço, em troca da permissão para explorar espaços publicitários. Os primeiros modelos estão em teste no Largo do Arouche e na Praça Dom José Gaspar, no Centro.

User Rating: 0 / 5

O Ministério da Saúde e o Centro de Valorização da Vida (CVV) assinaram na última sexta-feira (10), na capital paulista, um acordo de cooperação técnica que permitirá o acesso gratuito ao serviço prestado pelo número de telefone 188. Por meio desse número, pessoas que sofrem de ansiedade, depressão ou aquelas que estão correndo risco de cometer suicídio conversam com voluntários da instituição e são aconselhados. Antes, o serviço era cobrado e prestado por meio do 141.

User Rating: 0 / 5

Com o poder feminino cada vez mais aflorado, na vida, na atitude e na mídia, podemos enfim enxergar a mulher além de padrões estéticos e conservadores. As “Amélias” se rebelaram e agora mostram o quanto as mulheres já fizeram e ainda fazem nas mais variadas áreas de atuação que permeiam a evolução da espécie: da ciência à engenharia; da gastronomia à educação. Elas estão lá. Sempre estiveram. Nunca deixarão de estar.