Projeto leva livros de graça aos terminais de ônibus - São Paulo São

 

Pegue um livro de graça e deixe outro se quiser. Assim funcionam as bibliotecas de rua, que ganharam popularidade e agora chegaram aos terminais de ônibus da capital. Com o projeto Livro na Faixa, a SPTrans (gestora do transporte público por ônibus de São Paulo) colocou estantes abastecidas com livros em 12 terminais em todas as regiões da cidade, para incentivar o passageiro a diminuir o ritmo da cidade e apreciar uma boa leitura.

“A ideia é não ter controle”, define o assessor da SPTrans, Mauro Scarpinatti. A primeira estante foi colocada em dezembro do ano passado e, para arrecadar livros, a Secretaria Municipal de Transportes realizou uma campanha de doações. 

“A arrecadação entre os servidores é permanente, mas, conforme o projeto cresceu, passamos a receber muitas doações por fora, de cidadãos comuns a editoras”, explicou Scarpinatti. Não contando os passageiros que deixam os livros nas estantes, a SPTrans já coletou mais de 17 mil livros.

Para quem transita pelos terminais, o projeto chama a atenção e chega a causar filas entre os passageiros. “Sempre pego ou deixo alguns livros. Para quem não tem condições de comprá-los, a estante abre as portas para a leitura”, disse a assistente social Vanessa Souza, 39 anos, no terminal Bandeira.

Segundo o assessor, a meta da prefeitura é que todos os 30 terminais de ônibus da cidade possuam as estantes do Livro na Faixa até o final do ano. “Os passageiros podem aproveitar muito mais o tempo de uma viagem de ônibus se acompanhados por um livro. Queremos trazer a leitura para o cotidiano do cidadão”, completou.

Assista o video: https://youtu.be/C9EplIZ6yvU

Redação Metro.