A volta do Voluntários da Pátria, cult de 1980 - São Paulo São

Uma banda mais comentada do que ouvida no rock brasileiro dos anos 1980 vai retornar aos palcos no próximo dia 7 de outubro. Nessa data, o Voluntários da Pátria subirá ao palco do Sesc Belenzinho para um show único.
 

Quinteto formado em 1982, a banda era um projeto de pós-punk com vocal de Nasi e baixo de Gaspa (que depois seriam integrantes do Ira!), bateria de Thomas Pappon (que formaria o Fellini, com Cadão Volpato) e as guitarras de Miguel Barella e Giuseppe Frippi.

O único registro fonográfico deixado pela banda foi o álbum homônimo, lançado em 1984, com oito faixas e pouco mais de 20 minutos. Não bastou para eternizar a força da banda. Quem assistiu aos shows do Voluntários da Pátria pelos muitos e pequenos palcos paulistanos da época deve ter guardado com carinho na memória canções poderosas como “O Home que Eu Amo” e “Cadê o Socialismo?”.

Gaspa não quis participar do show e será substituído por Sandra Coutinho. Integrante da banda punk feminina Mercenárias, ela chegou a participar de algumas apresentações do Voluntários da Pátria nos anos de atividade do grupo, entre 1982 e 1986.

***

A história do Voluntários da Pátria se confunde com a do rock underground paulistano da primeira metade da década de 1980, assim como a do Ira!, Mercenárias, Smack, Azul 29 e AkiraS.

Começou em setembro de 1983 e terminou fevereiro de 1986.

O Voluntários teve três formações públicas.

Formação 1

Guilherme Isnard (vocal).
Miguel Barella (guitarra).
MinhoK (guitarra).
Maurício (baixo).
Thomas Pappon (bateria).

Formação 2

Nazi (vocal).
Miguel Barella (guitarra).
Giuseppe Lenti (guitarra).
Ricardo Gaspa (baixo).
Thomas Pappon (bateria).

Formação 3

Paulo H (vocal).
Miguel Barella (guitarra).
Giuseppe Lenti (guitarra).
AkiraS (baixo).
EdsonX (bateria).

Em São Paulo, o circuíto de shows passava pelo Carbono 14 (estréia dia 13 de maio de 1984), Napalm, Lira Paulistana, Madame Satã, SESC Pompéia, Val Improviso, Lei Seca e Black Jack. No Rio, Noites Cariocas, Circo Voador, Mamão com Açúcar e Parque Laje.

Gravaram o LP Voluntários da Pátria em 1984, que foi reeditado em CD com faixas gravadas ao vivo, num show comemorativo, em janeiro de 1990 no Aeroanta. A formação para essa comemoração foi: Nazi, Miguel, Giuseppe, Gaspa e Kuki na bateria.

Capa do LP ‘Voluntários da Pátria‘ de 1984.Capa do LP ‘Voluntários da Pátria‘ de 1984.

Existe um vídeo raríssimo com duas apresentações no Napalm, onde aparecem na platéia membros de bandas obscuras de Brasília, que acabavam de chegar em São Paulo e que moravam no apartamento do Alex Antunes.

***
Por Thales de Menezes em seu blog Vitrola na Folha de S.Paulo e informações da Saci Music.