‘Elas do Metrô‘: exposição fotográfica revela as histórias de mulheres que trabalham no metrô - São Paulo São

O Metrô de São Paulo é conhecido em toda a América Latina pela gigantesca quantidade de pessoas que é transportada todos os dias pelo sistema.

São em média, 4,5 milhões de pessoas, todos os dias. Esse número é equivalente, por exemplo, a três vezes a população da cidade de Curitiba, capital do Paraná. Embora ainda tenha muito o que melhorar, em questões de extensão, quando comparado às malhas de outras cidades espalhadas pelo mundo, o sistema é muito elogiado por sua pontualidade, limpeza e pelo baixo índice de falhas mecânicas.

Mas o que poucas pessoas sabem, é que nos bastidores do Metrô existem muitas mulheres que colocam a mão no batente, pegam pesado e trabalham para que o maior sistema metroviário da América Latina funcione. Isso mesmo, não é só homem que trabalha pesado nas áreas de manutenção, operação e segurança, da rede.

O projeto Elas do Metrô permite ao público acompanhar registros que ressaltam a importância da representatividade feminina em áreas majoritariamente masculinas, como manutenção e operação de trens. 

Foto: Léo Pinheiro / C41 Estúdio.Foto: Léo Pinheiro / C41 Estúdio.

 

Crédito: Léo Pinheiro / C41 Estúdio.Crédito: Léo Pinheiro / C41 Estúdio.

 

Foto: Léo Pinheiro / C41 Estúdio.Foto: Léo Pinheiro / C41 Estúdio.

A exposição foi baseada em um projeto documental do fotógrafo sobre a chef brasileira Thais Sampaio, em Dublin (Irlanda), que foi finalista do 21° Concurso Latinoamericano de fotografía documental Los Trabajos y Los Días da Escuela Nacional Sindical de Medelin, na Colômbia.

Todas as fotografias na exposição são em preto e branco. "Em janeiro, a exposição passou pela estação das Clínicas. No mês de fevereiro, ela foi montada na estação Tatuapé. Agora fica na Sé durante o mês em que se celebra o Dia Internacional da Mulher", disse o fotógrafo.

Além das fotografias, também foi produzido um video-documentário em parceria com o site Ondda sobre as mulheres que trabalham no metrô de São Paulo.

***
Com informações R7 e Ondda.