Caminhos - São Paulo São

São Paulo São Caminhos

O novo informe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Managing speed, sugere que a velocidade excessiva ou inapropriada contribui para uma em cada três mortes por acidentes de trânsito em todo o mundo. Medidas para combater a velocidade evitam mortes e lesões no trânsito e tornam as populações mais saudáveis e as cidades, mais sustentáveis.

Apenas 47 países em todo o mundo aplicam o limite de velocidade urbana de 50 km/h. Foto: NYPD.Apenas 47 países em todo o mundo aplicam o limite de velocidade urbana de 50 km/h. Foto: NYPD.

Uma cidade inclusiva, resiliente e saudável, deve, em primeira instância, colocar seus cidadãos como prioridade no planejamento e desenho urbano, com estratégias que ofereçam a eles boas experiências e que atendam às suas necessidades. As calçadas, como importantes elementos na rede de espaços públicos das cidades, são um território complexo pensado, geralmente, a partir de conceitos técnicos e construtivos que desconsideram aqueles que usufruem e transitam nestes espaços. É nesse contexto que se propõe o Safári Urbano, uma ferramenta para analisar calçadas a partir da experiência dos pedestres.

Vista aérea da Cidade do México. Foto: Yann Arthus-Bertrand / Getty Images.Vista aérea da Cidade do México. Foto: Yann Arthus-Bertrand / Getty Images.

Quanto pode crescer racionalmente uma cidade em tamanho e em habitantes? Do que depende? Como abordar a segurança sem romper o tecido da cidade com urbanizações? Qual papel os carros terão nas cidades nas próxima década? Como abordar o turismo para evitar a ruína das cidades quando seus moradores já não conseguem viver nelas? O arquiteto britânico Norman Foster, ganhador do Prêmio Pritzker de 1999; seu colega chileno Alejandro Aravena, também premiado com o Nobel da Arquitetura em 2016; Janette Sadik-Khan, uma autoridade em transporte e desenvolvimento urbano, e Nicholas Negroponte, cofundador do MIT Media Lab, respondem por e-mail a um questionário sobre o futuro das cidades.

Uns acham que é "modinha", outros que é "coisa de hippie". O que a maioria desconhece, entretanto, é que as hortas urbanas são responsáveis por entre 15% e 20% de todo o alimento produzido no mundo e reúnem, atualmente, em torno de 800 milhões de agricultores urbanos no mundo, boa parte deles profissionais, segundo o estudo Estado do Mundo - Inovações que Nutrem o Planeta, da Worldwatch Institute (WWI), instituto de pesquisa sobre questões ambientais, publicado em 2011.