Caminhos - São Paulo São

São Paulo São Caminhos

Como Caetano Veloso diz na música Sampa, "da dura poesia concreta de tuas esquinas", a beleza de São Paulo não é tão óbvia quanto a de outras cidades.

Com as palavras de Caetano na cabeça, resolvi ir atrás dos grafites de São Paulo e acabei preparando o roteiro abaixo. Ao meu ver, ele revela a essência da vida paulistana e a surpreendente beleza estampada em locais inusitados: de esgotos até os mais altos andares de prédios. A viagem pelos grafites é também uma forma de se conhecer a cidade por meio da crítica social exposta na arte urbana.

Fotografei meus preferidos e será fantástico receber dicas dos leitores do 'Para Inglês Ver' com registro de arte urbana imperdível em São Paulo e em todo o Brasil.

O tour completo de Charles Humphreys da BBChttp://glo.bo/1FUQTlA 

Projeto "Luz Nas Vielas", do coletivo madrilenho BoaMistura, realizado na favela da Vila Brasilândia.

O grupo se propôs a responder à complexidade espacial característica da favela. E trabalhou com o achatamento da perspectiva a partir de um ponto de vista (anamorfose). As palavras beleza, firmeza, amor, doçura e orgulho foram então emolduradas por uma cor lisa para serem lidas igualmente, cobrindo as construções e democratizando o espaço.

E para eles, essas palavras são o melhor retrato da favela: http://goo.gl/sl0q2G

O Urban Land Institute de Washington (ULI) selecionou os seis finalistas para o seu 'Prêmio Urban Open Space (http://on.uli.org/1ovscZj), que reconhece os benefício da revitalização de espaços públicos para a melhoria das condições de vida das comunidades circunvizinhas. Este foi o primeiro ano que o ULI expandiu o programa para incluir inscrições do mundo todo.

Como informações ArchDaily: http://bit.ly/1Mi34xA

 

Investir em infra-estrutura para bicicletas é um movimento moderno e inteligente. Muitas cidades conseguem isso. Nem todas. E muitas ainda estão no meio.

A cada edição, o índice Copenhagen­ize Design Company’s das cidades mais amigas da bicicleta no mundo, evolui. Em 2011, classificou 80 cidades globais; em 2013, classificou- 150. Este ano, foram consideradas as cidades com uma população de mais de 600.000 (com algumas exceções, devido à sua importância política e regional, e para manter as coisas interessantes ). Foram avaliadas 122 cidades.

Conheça a metodologia e as 20 Top: http://wrd.cm/1GVVdX9

Michael Colville-Andersen na Wired.


Longe dos olhos de quem passa pelas ruas movimentadas da capital paulista, há uma agitada vida subterrânea. Trabalhadores correm diariamente debaixo de algumas das principais vias da cidade, sempre em espaços de acesso restrito, para manter o andar de cima funcionando. Nesse lado de baixo, há muitas histórias que poucos conhecem.

Mariana Tramontina e Paulo Terron no TAB: http://tab.uol.com.br/subterraneos/


A requalificação da área central da cidade, uma das principais metas da atual gestão, prevê a reforma das áreas de pedestres.

A Prefeitura de São Paulo dará início a mais um projeto piloto na região central da cidade. Desta vez, a proposta visa testar novas soluções para serem usadas na reforma das áreas de pedestres dos distritos da Sé e República, que somarão cerca de  75 mil m² de calçadão. A requalificação do Centro é uma das principais metas da atual gestão e na medida em que os novos elementos forem testados e validados, o projeto pode se estender para outros pontos da cidade.

A intervenção piloto será realizada na Rua Sete de Abril. Nesse projeto serão removidos os pavimentos existentes, construído novo sistema de drenagem, organização e refazimento das redes subterrâneas, infraestrutura para receber contêineres enterrados para coleta de lixo e novo pavimento em blocos de concreto com 40×20 cm com 16 cm de espessura,  que vai atender às novas demandas, nova iluminação e mobiliário urbano.

Após a validação das soluções propostas, os trabalhos se estenderão por toda a área pedestrianizada.

O principal objetivo do projeto é criar meios de manter e expandir as atividades econômicas instaladas, especialmente nos setores ligados à educação, cultura, lazer e entretenimento e finalmente contribuir para reforçar a identidade do centro histórico de São Paulo, promovendo a valorização do contexto local e suas várias formas de uso.

Clique aqui, para conhecer mais sobre o projeto.