Projeto Bike Surf, de Berlim, empresta bicicletas – e você paga quanto quiser - São Paulo São


"Bicicleta é amor." A frase da ativista colombiana Melissa Gomez pode parecer exagerada. Mas não no caso dela. Melissa é uma das "funcionárias" do Bike Surf, "loja" virtual que aluga bicicletas no esquema "pague o dinheiro que você tiver".

A comunidade começou em Berlim em 2012. A ideia: permitir que quem não tem dinheiro para comprar ou alugar uma bicicleta use uma pelo valor simbólico de 50 centavos. Eles também emprestam bikes por mais de uma semana (você paga quanto puder).

O projeto foi criado pelo irlandês Graham Pope em 2012. Hoje, em Berlim existem 50 funcionários fixos na "loja". Ninguém leva um centavo. "Recebemos muitas bicicletas. Doações não faltam. O que mais precisamos fazer é consertar as bikes, deixar com que elas fiquem possíveis de usar com segurança", diz Melissa, que trabalha porque ama ajudar as pessoas e ama bicicleta. "Você está ajudando as pessoas a serem livres, terem consciência da poluição, a ocuparem a cidade", diz.

Os ativistas do Bike Surf já emprestaram bicicletas para mais de 500 pessoas e agora querem espalhar a iniciativa pelo mundo. Para eles, quanto mais cidades com um Bike Surf, melhor. Quem quer criar uma "filial" só precisa mandar um e-mail para a "central" e baixar no site do projeto a plataforma para criar a sua "loja" digital no mesmo modelo. "Você pode começar só com uma bicicleta, o importante é começar", diz Aurelie Pierre, uma francesa ciclista que se mudou para Berlim para trabalhar e descobriu o projeto quando, sem dinheiro, procurava por uma bike. "Eu me apaixonei."

E se alguém no Brasil quiser criar um Bike Surf? "Por favor, por favor", as duas gritam. Fica a dica: é só mandar um e-mail.

Vai lá: www.bikesurf.org

Nina Lemos, de Berlim para a Revista Trip.