Encontros - São Paulo São

São Paulo São Encontros

Foto / montagem: Mariana D'Angelo.

Se fosse preciso escolher, entre tantas milhares de ruas e avenidas de São Paulo, uma que mais a representasse, eu não pensaria duas vezes: a Rua Augusta! Eclética e polêmica, gourmet e artística, moderninha e sofisticada. São dois lados com personalidades bem diferentes, e com certeza um deles vai te agradar!

Trabalhadores de diferentes partes do mundo revelam sua rotina de almoço. Foto: iStock.Trabalhadores de diferentes partes do mundo revelam sua rotina de almoço. Foto: iStock.

Aprendemos muito sobre a cultura de trabalho de um país ao observar como as pessoas almoçam. Mas como será o intervalo para almoço ao redor do mundo?

Fizemos essa pergunta a trabalhadores de sete países e descobrimos hábitos bem diferentes - de refeições corridas na frente do computador a idas a restaurantes com direito a vinho para relaxar às sextas-feiras.

Avenida Paulista, uma das rotas mais movimentadas em São Paulo. Foto: Dado Galdieri / New York Times.Avenida Paulista, uma das rotas mais movimentadas em São Paulo. Foto: Dado Galdieri / New York Times.A coluna “36 Hours”, do jornal americano The New York Times, se popularizou por suas dicas de viagens para um fim de semana completo e muito imersivo em várias cidades pelo mundo. Na sua edição de março deste ano, reuniu uma série de sugestões para turistas estrangeiros passando 36 horas na capital paulista.

Com o objetivo de consolidar a Avenida Paulista como um importante corredor de arte e cultura da cidade de São Paulo, as instituições Casa das RosasCentro Cultural FiespInstituto Moreira Salles,Itaú CulturalJapan House São PauloSesc Paulista e Masp promovem, no dia 11 de março, a primeira edição da Paulista Cultural.

O evento, gratuito, é inspirado no Museum Mile, ação que reúne os museus da 5ª Avenida, em Nova York, anualmente.

Imagem: Reprodução / Youtube.Imagem: Reprodução / Youtube.

Muitas das atrações serão marcadas pelo intercâmbio entre instituições. A Japan House, por exemplo, ocupa, às 11h30, uma das galerias do Centro Cultural Fiesp com uma apresentação de contos japoneses utilizando o Kamishibai (histórias que são contadas por meio de desenhos ilustrados em cartões sequenciais - foto).

Há também outras atividades, onde os museus trabalham sua programação de exposições de outra forma. O Masp, por exemplo, promove uma série de oficinas no vão livre relacionados às histórias e narrativas afro-atlânticas (foto). Nessa lista estão ações como Ilha de Música (interação com a musicalidade afro-brasileira), Estação Utopia da Memória (peça-instalação na qual o público realiza percurso interativo mediado por cinco personagens vindas do futuro) e Projeto Cavalete Andante (projeto que leva a pintura a diferentes espaços não convencionais).

Tabuleiro, trabalho de Dalton Paula que destaca e ressignifica aspectos da cultura afro-brasileira pouco visíveis. Foto: Bruno Vilela / Divulgação.Tabuleiro, trabalho de Dalton Paula que destaca e ressignifica aspectos da cultura afro-brasileira pouco visíveis. Foto: Bruno Vilela / Divulgação.Ainda há nessa seleção Oficina de Escultura, construção de artefatos em chapas de metal; Balé Popular Cordão da Terra (foto), proposta relacionada à dança, ministrada por um grupo voltado para as manifestações tradicionais brasileiras; e Splashcletas, uma experiência de criação visual colaborativa.

Foto: Reprodução / Facebook.Foto: Reprodução / Facebook.A programação conta ainda com atividades paralelas, com a participação de outras instituições, como Caixa Belas Artes, Conjunto Nacional, Espaço Itaú de Cinema, Instituto Cervantes, Livraria Cultura e FNAC Brasil, Mirante 9 de Julho e Restaurante Riviera.

Foto: Divulgação.Foto: Divulgação.

O evento, gratuito, é inspirado no Museum Mile, ação que reúne os museus da 5ª Avenida, em Nova York, anualmente.

***
Da Redação com informações Masp e Japan House.