Encontros - São Paulo São

São Paulo São Encontros

Com 20 artistas circenses e 15 atores no elenco, a Noite de Gala do Circo, que acontece nos dias 9 e 10 de dezembro, com entrada gratuita, promete marcar as comemorações do Dia do Palhaço (10 de dezembro) com uma experiência artística inédita.

Para esta edição, o diretor teatral Nelson Baskerville foi convidado para assinar a direção geral do evento que conta também com Hugo Possolo na direção de Circo. Hugo selecionou artistas das mais diversas habilidades, sendo parte deles integrantes de importantes grupos para produzir um espetáculo contemporâneo e pulsante que dialogue profundamente com a cidade de São Paulo.

“Comemorar esta data especial para o circo no Theatro Municipal mostra a importância que a nossa gestão dá para o mundo do circo, oferecendo o mais nobre palco da cidade a esta arte”, ressalta o secretário municipal de Cultura, André Sturm.

O tema da encenação é “O vidro na visão do passarinho”. O espetáculo é estruturado em oito blocos temáticos que serão apresentados aproximadamente de 90 minutos e propõe reflexões acerca do vidro, suas qualidades, simbologia e paradoxos. São eles: a criação do vidro, transparência, espelho, o vidro como separação, a solidão atrás do vidro, o vidro na visão do passarinho, a fragilidade do vidro e cacos de vidro.

Artistas multilinguagens

Durante toda a encenação o palco do Municipal estará preenchido pelos artistas propondo imagens, apresentando números, realizando cenas, interagindo com a cenografia, vídeos e trilha sonora numa representação múltipla da cidade que não para e em que tudo acontece simultaneamente. O circo e suas cores irrompem contrapondo a rotina da cidade.

"Circo Crossroad - Contos Urbanos", encenado pelo grupo ParaladosanjoS,  Foto Divulgação."Circo Crossroad - Contos Urbanos", encenado pelo grupo ParaladosanjoS, Foto Divulgação.Entre as atrações está a Cia. ParaladosanjoS, que revisita uma de suas obras mais significativas: Crossroad – Contos Urbanos, que traz ao palco figuras do universo alternativo da cidade de São Paulo. Também serão realizados duos acrobáticos aéreos e coreografias coletivas como as cenas que acontecem em espaços simulados como um andaime e o metrô.

A Noite de Gala do Circo também contará com Virgínia Rodrigues, cantora das mais respeitadas no circuito dos mais importantes festivais de jazz e world music mundo afora.

Virginia Rodrigues. Foto: Divulgação.Virginia Rodrigues. Foto: Divulgação.

Uma das intenções ao convidar Nelson Baskerville para assumir a Direção Geral desta edição da Noite de Gala do Circo foi propor uma nova abordagem ao evento agregando elementos teatrais contemporâneos e propondo um novo enfoque ao Circo. Nelson é considerado um dos mais importante e atuantes diretores teatrais paulistanos, venceu o Prêmio Shell 2010 de Melhor Direção pelo espetáculo “Luis Antonio-Gabriela”, entre outros. Sobre o espetáculo, ele considera “uma homenagem à cidade de São Paulo e aos artistas. Na frenética São Paulo, que a todo o momento se constrói e recontrói, o circo e seus artistas permanecem”. 

A encenação conta ainda com importantes nomes das artes cênicas como Marisa Bentivegna na Cenografia, Marichilene Artisevskis nos Figurinos, Wagner Freire na Iluminação, Daniel Maia na Trilha Sonora, Laerte Késsimos no Audiovisual e Claudinei Hidalgo no Visagismo.

Ficha Técnica

Direção Geral: Nelson Baskerville.
Direção de Circo: Hugo Possolo.
Elenco: Armário das Almas Cantantes (Cibele Scalesi, Maiza Menezes, Munique Tavares e Priscila Cereda), Daniel Wolf, Gêmeas Dias (Nathalia e Nayara Dias), César Rossi, Patrícia Pantaleão, Cia. Paraladosanjos (Leo Mologni, Leonardo Steinberg, Marcos Becker, Marília Ennes e Marikawa), Palhaço Biribinha e Palhaço Mixuruca, Paulo Maeda e Helder Vilela, Verônica Ned. 
Participação Especial: Virgínia Rodrigues.

Serviço

Theatro Municipal de São Paulo – Praça Ramos de Azevedo, s/n - República, São Paulo - SP.
Sessões: dias 09 e 10 de dezembro. Sábado às 20h. Domingo às 18h.
O evento contará com tradução e interpretação para LIBRAS.
Ingressos gratuitos distribuídos duas horas antes do início da sessão.
Classificação: Livre.
Duração: 90 minutos.

***
Com informações da SMC / PMSP.

O Memorial da América Latina, em São Paulo, será palco desta sexta-feira até domingo do “Festival Origem”. Com o objetivo de mostrar que a conexão entre campo e gastronomia pode ser sustentável, o evento, com entrada gratuita, reunirá chefs, produtores e pesquisadores engajados numa relação mais transparente e respeitosa com os recursos naturais para discutir de onde vêm os alimentos que comemos.

O festival vai reunir chefs, produtores e pesquisadores – no auditório e nas cozinhas montadas no Memorial da América Latina. Foto: iStock.O festival vai reunir chefs, produtores e pesquisadores – no auditório e nas cozinhas montadas no Memorial da América Latina. Foto: iStock.

Trata-se de uma tendência global de buscar mais informações sobre os produtos que levamos para casa. As pessoas querem saber a história por trás daquilo que consomem. Hoje, temos mais perguntas que respostas - diz Alexandre Mansur, editor-executivo da revista “Época”, que realiza o festival numa ação conjunta com as revistas “Globo Rural” e “Casa e Jardim” da Editora Globo.

Mas o “Festival Origem” não vai se limitar a traçar o caminho sustentável dos alimentos do campo à mesa por meio de debates, oficinas e palestras. Em paralelo, o público poderá se deliciar com as criações de dez restaurantes e food trucks em uma praça de alimentação, além de fazer compras em uma feira de produtores rurais realizada com o apoio da Sociedade Rural Brasileira. A iniciativa reunirá cerca de 30 expositores com o objetivo de levar aos consumidores alimentos com os melhores sabores brasileiros.

- A missão do “Festival Origem” é celebrar a alimentação que é boa para as pessoas e para o planeta, com a disseminação de informação e práticas que fazem a diferença. Vamos facilitar a busca do público por qualidade de vida, fortemente associada à alimentação - diz Fernando Luna, diretor editorial da Editora Globo.

Food truck vegetariano Veggies na Praça. Foto: Divulgação.Food truck vegetariano Veggies na Praça. Foto: Divulgação.Entre os participantes confirmados do evento estão Jefferson Rueda, chef da Casa do Porco, que vai falar de sua pesquisa com suínos que transformou seu restaurante focado no animal em uma atração do Centro de São Paulo; Bel Coelho, chef do restaurante Clandestino; Ivan Ralston, chef e proprietário do restaurante Tuju; Renato Caleffi, chef do restaurante Le Manjue; Paulo Barreto, pesquisador do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia; e Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu, entre outros.

Serviço

Festival Origem
Dias 1º de dezembro, das 17h às 21h, e 2 e 3 de dezembro, das 10h às 22h.
Memorial da América Latina - Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda, São Paulo.
Inscrições para as atrações do evento e ingressos no site www.festivalorigem.eco, que também traz mais detalhes sobre a programação e os participantes.

***
Fonte: Jornal O Globo.

Celebrado em 2 de dezembro, o Dia Nacional do Samba terá, em São Paulo, uma programação especial para comemorar a data. Promovida pela Secretaria Municipal de Cultura, a série de shows traz nomes relevantes da cena do samba ao Centro da cidade.  

“O samba é um estilo musical querido dos paulistanos. Com essa comemoração ao ar livre, a SMC quer reunir o público em pontos estratégicos do Centro para dançar e se divertir, honrando o legado dos grandes sambistas e abrindo espaços para as novas vozes do gênero”, pontua o secretário André Sturm. 

A Praça do Patriarca inicia as comemorações no dia 1º de dezembro, às 18h, com o show do grupo Samba de Rainha, que recebe como convidada a cantora Marina de La Riva, para homenagear as grandes vozes femininas deste gênero musical. O repertório conta com músicas de Clara Nunes, Dona Ivone Lara e Alcione.

No dia 2, é a vez do Boulevard São João receber uma programação especial, com apresentação das rodas de samba da Comunidade Pagode da 27 e sua convidada  especial, a sambista Fabiana Cozza, que trazem ao palco o samba de raiz e releitura de clássicos, às 16h.

O compositor Monarco da Portela, referência do samba nacional, se apresenta no Coreto da Praça Antonio Prado, no dia 8 de dezembro, às 18h, com o grupo Terreiro de Compositores, um movimento cultural da zona leste que traz canções autorais interpretadas em rodas de samba semanais.

Monarco da Portela, se apresenta no Coreto da Praça Antonio Prado, com o grupo Terreiro de Compositores. Foto: Oscar Moura.Monarco da Portela, se apresenta no Coreto da Praça Antonio Prado, com o grupo Terreiro de Compositores. Foto: Oscar Moura.O grupo Na Palma da Mão, em conjunto com o cantor Royce do Cavaco, faz uma roda de samba com sucessos de várias épocas no dia 9 de dezembro, às 16h, na Praça da República.

Para finalizar a programação no Centro, o samba de terreiro será reverenciado pelo Glória ao Samba na Praça das Artes, no dia 10 de dezembro, a partir das 14h. Em homenagem aos dez anos de formação,  rodas de samba apresentarão repertório de sambas de quadra, sambas-enredo de escolas que estão fora do eixo das grandes escolas cariocas, além de samba de terreiro.

Completando a programação, a Casa de Cultura de Santo Amaro recebe o tradicional Samba da Vela às segundas-feiras, às 20h. Já, a Casa de Culturado M’Boi Mirim recebe, no dia 3, o grupo Samba da Cultura, às 18h.

A programação 

Comunidade Pagode da 27. Foto: Nego Júnior.Comunidade Pagode da 27. Foto: Nego Júnior.Centro

Samba de Rainha convida Marina de La Riva
Dia 1º, às 18h.
Praça do Patriarca.

Pagode da 27 convida Fabiana Cozza 
Dia 2, às 16h.
Boulevard São João. 

Terreiro de Compositores convida Monarco da Portela
Dia 8, às 18h.
Coreto da Praça Antonio Prado. 

Na Palma da Mão convida Royce do Cavaco 
Dia 9, às 16h.
Na Praça da República. 

Glória ao Samba
Dia 10, às 14h.
Na Praça das Artes.

Casas de Cultura 

Samba da Vela
Às segundas-feiras, sempre às 20h.
Casa de Cultura de Santo Amaro. 

Samba da Cultura
Dia 3, às 18h.
Casa de Cultura do M’Boi Mirim.

Todas as apresentações são gratuitas. 

***
Com informações de Secretaria Municipal de Cultura.

Por causa do vestibular da Fuvest, a Prefeitura Regional da Sé informa que suspendeu o Programa Ruas Abertas na Avenida Paulista, exclusivamente, neste domingo, (26/11/2017).

Foto: Subprefeitura de Perus.Foto: Subprefeitura de Perus.

Os paulistanos já se acostumaram com a feliz mistura de gente na Paulista aos domingos e vai ser estranho andar por lá e ver carros em vez de bicicletas, pedestres e pessoas sentadas na rua.

Mas talvez seja uma boa hora de conhecer as outras ruas que fecham para os carros no domingo. O programa Ruas Abertas começou há alguns anos e deveria ter uma rua em cada Prefeitura Regional. Em algumas, porém, o programa foi desativado, sem muitas explicações. Mas há muitas opções ainda, que merecem ser exploradas.

Rapel na Avenida Sumaré. Foto: Mauro Calliari.Rapel na Avenida Sumaré. Foto: Mauro Calliari.

A Av. Sumaré, por exemplo, tem até um festival nesse domingo: Festival Sumaré aberta, além da chance de ver o pessoal fazendo rapel ao lado da estação de metrô.

GET Regional Via Trechos  
 
CN Jaçanã/ Tremembé R. Antonio Cesar Neto Total  
CN V.Maria/Guilh. R. Cássio de Almeida Av. Guilherme Cotching e Rua Cel. Jordão  
CN Casa Verde Av. Kohun Takara R.Augusto Gil e R. Jornalista Octavio Ribeiro Pena Branca  
NO Pirituba R. Profº Onésimo Silvaira Av. Amador Aguiar e R. Jairo de Almeida Machado  
NO Perus R. Salvador Albano e Av. Piero Trica Estr.Cel. José Gladiador e R. Leopoldo de Passos Lima  
NO Lapa Av. Sumaré Pça Marcia Alberti Mammana e R. Min. Godói  
NO Freguesia/Brasilândia Av. José da Natividade Saldanha R. Luis J.J. Freire e Paulo Garcia Aquilini  
SE Aricanduva/V.Formosa R.Benedito Galvão e Pça Albino F. Figueiredo Av. Taubaté / R. Apetiribu  
SE Sapopemba Av. Arquiteto Vilanova Artigas Pista expressa ambos sentidos próx. R. Leandro de Sevilha  
SE Ipiranga Rua Ainda R. Auriverde e R. Licio de Miranda  
SE Vila Prudente R. Luis Pereira da Silva R.Mons.João José Azevedo e R.João Manoel Matos  
SE Mooca Av. Ver. Abel Ferreira Av. Reg. Feijó/R. Jacob Fath  
SU Vila Mariana Av. Engº Luis Gomes Cardim Sangirardi R. Ximbó e Pça Anapopis  
SU Jabaquara Av. Santa Catarina R. Cidade de Bagdá e R. Cons. Elias de Carvalho  
SU Parelheiros R. Terezinha do Prado Oliveira e R. José Pedro de Borba Estr. da Colônia e R. Nacip Haydan  
SO M’Boi Mirim Av. Luiz Gushiken R. Frederico Grotte e R.José Barros Magaldi  
LE Ermelino Matarazzo R. Profº Antônio Lopes de Castro Av. Boturussu e R. Ouvidio Lopes  
LE Penha Av. Antônio Estevão de Carvalho R. Palmeiras dos Índios e Av. Cabrália Paulista  
LE Itaquera Rua Ítalo Azoni entre R. Virgínia Ferni e R. Antônio Fontana  
LE Itaim Paulista Av. Br. De Alagoas Av. Marechal Tito e R. Profº Zeferino Ferraz  
LE Guaianases R. Ribeirão de Itaquera    
OE Av. Paulista Consolação à Pça Osvaldo Cruz  
OE Pinheiros 1 R. Medeiros de Albuquerque    
OE Butantã Av. Mj Walter Carlson R. Carmerita Morano e R. Hedair Labre Franca  

Fonte: PMSP

***
Mauro Calliari é administrador de empresas, mestre em urbanismo e consultor organizacional. Artigo publicado originalmente no seu blog Caminhadas Urbanas.

O Instituto Moreira Salles promove a segunda edição do Festival Zum. O evento terá três dias de debates, palestras e feira de fotolivros entre sexta (24) e domingo (26).

Gerhard Steidl (1950), editor e curador alemão, publicou grandes autores e organizou mostras. Foto: Swen Pförtner / dpa. Gerhard Steidl (1950), editor e curador alemão, publicou grandes autores e organizou mostras. Foto: Swen Pförtner / dpa.

O editor Gerhard Steidl, que abrirá a programação do evento, também vai inaugurar a coleção de fotolivros que doou à biblioteca de fotografia do IMS. Por meio de sua editora, a Steidl, ele já publicou nomes como Robert Frank, Karl Lagerfeld, Jurgen Teller e Bruce Davidson. Participam dos debates o escritor americano de ascendência nigeriana Teju Cole, que discorrerá sobre seu fotógrafo favorito – o italiano Luigi Ghirri –, o suíço Yann Gross, autor do fotolivro "The Jungle Book", uma documentação da Amazônia no encalço dos antigos exploradores, e as brasileiras Berna Reale e Claudia Andujar, entre outros.

Página do fotolivro "The Jungle Book" do suíço Yann Gross. Imagem: Reprodução.Página do fotolivro "The Jungle Book" do suíço Yann Gross. Imagem: Reprodução.

Outro destaque é a cineasta Adélia Sampaio, que relembra seu filme "Amor Maldito", sobre o amor entre duas mulheres. Ela participa de debate no domingo (26) ao lado da jovem diretora Yasmin Thayná, autora de um curta sobre a relação das mulheres negras com seus cabelos. No mesmo dia, o artista português Antonio Manuel e o brasileiro Eder Oliveira discutem o uso político do corpo e as imagens veiculadas na imprensa.

"Amor maldito", lançado em 1984, aborda temática homossexual; longa é baseado em história real. Foto: Guilherme Santos / Sul21."Amor maldito", lançado em 1984, aborda temática homossexual; longa é baseado em história real. Foto: Guilherme Santos / Sul21.

A programação completa do Festival ZUM 2017

Sexta­-Feira (24)
11h - Inauguração da Coleção Steidl na Biblioteca de Fotografia + palestra "O Impresso Não Morreu: A Beleza da Mídia Analógica no Mundo Digital", com Gerhard Steidl
14h - Roda de conversa "O processo de criação dos livros", com Gerhard Steidl. 
16h - Exposição de fotolivros enviados ao festival via convocatória + conversa com autores e editores.

Sábado (25)
11h - "Como Fazer um Livro com Steidl", filme de Gereon Wetzel e Joerg Adolph. 
13h - 20h - Feira de fotolivros Abertura dos debates: projeções de Super-8 com Jorge Bodanzky. 
14h - "Antropologia e História: da Missão Francesa à Amazônia", com Yann Gross, André Penteado e Daigo Oliva (mediação). 
16h - "O Corpo Visceral: Política e Performance", com Anna Bella Geiger, Berna Reale e Fernanda Mena (mediação)
18h - "O Mundo É uma Imagem que Contém Tudo: A Fotografia de Luigi Ghirri", por Teju Cole.

Domingo (26)
10h30 - Oficina #Aovivo, de mídia-ativismo, com o coletivo Mídia Ninja. 
13h - 20h - Feira de fotolivros Abertura dos debates: projeções de Super-8 com Jorge Bodanzky 14h - "Arte e Apropriação: A que Serve a Imprensa?", debate com Antonio Manuel, Éder Oliveira e Marcos Augusto Gonçalves (mediação). 

Serviço

Festival Zum
De 24 a 26 de novembro.
IMS Paulista - Av. Paulista, 2424 - Bela Vista, São Paulo.
A programação começa às 11h, na sexta e no sábado, e às 10h30, no domingo. 
Atividades gratuitas. Senhas 30 minutos antes do evento.

***
Fontes: Folha de S.Paulo e Revista Zum.

Estudos apontam que os aplicativos de compartilhamento de carros e caronas, delivery e organização de rotas estão causando grande impacto na escolha das pessoas na hora de se locomover. Para empresas, o Brasil é um dos países com frete mais caro do mundo. Além de dimensões continentais, contamos com um sistema logístico – para não dizer, já dizendo – defasado. Uma das soluções? Tecnologia.

Para o consumidor parece estar funcionando e bem alinhado com o raciocínio do “usar” sobre o “ter”. É uma mudança secular de comportamento? É! E é exatamente por isso que precisa de discussão, de estratégia, de inteligência na hora da execução. Um dos esforços que o ecossistema está tendo o privilégio de contemplar é o WeMuv Summit. No próximo dia 28 de novembro, no Instituto Tomie Ohtake, acontecerá a segunda edição do evento, cujo objetivo é discutir o futuro da mobilidade e como o mundo será reativo diante dessas mudanças. Serão dez horas de conteúdos exclusivos sobre locomoção corporativa e tendências tecnológicas.

Mais um dado na onda do que estamos falando: segundo a Kantar TNS, uma multinacional de pesquisa responsável por estudos automotivos e de mobilidade urbana, 75% das pessoas nas cidades estão usando aplicativos para organizar ou orientar seu trajeto. Em São Paulo, o número de motoristas caiu 37% em comparação ao ano passado. No Rio de Janeiro, diminuiu em 36%. No futuro quem sabe, com a realidade iminente dos carros autônomos e elétricos, as manutenções de automóveis serão feitas por engenheiros de software. São todos os agentes do ecossistema sendo afetados por uma nova fase industrial.

“Acreditamos que empresas e pessoas podem criar um futuro sem trânsito. Essa mudança já vem acontecendo gradativamente, por isso os eventos sobre mobilidade são importantes e precisam ser realizados. O WeMuv Summit vai reunir as empresas que definirão o futuro da mobilidade para debater todos os pontos dessa nova realidade”, disse Fernando Saddi, CEO da Easy Carros, uma das empresas apoiadoras do evento.

Estação de recarga e estacionamento de carros elétricos em Paris. Foto: Groume.Estação de recarga e estacionamento de carros elétricos em Paris. Foto: Groume.

Estarão presentes grandes nomes do setor, como Fábio Rabelo, Head de Digital e Novos Modelos da Volkswagen; Flávio Tavares, do Instituto PARAR; Carolline Volpato, da WeMuv; Fernando Miranda, da Webmotors; Maximiliano Fernandes, da Ticket Log; Mariana Avezum, da WARR Hyperloop; Sylvio de Barros, da iCarros; Diego van Dyk, da Voom; Marcos Valillo, da Pointer, Renato Franklin, da Movida; e Felix Cardamone, da ConectCar. Além das palestras, também acontecerá uma feira de negócios com stands das empresas, como Movida e Easy Carros, oferecendo experiências de mobilidade para o público que poderão ser vivenciadas durante o evento.

Por fim, a União Internacional dos Transportes Públicos (UITP) realizou simulações em capitais de países europeus, que mostraram que a combinação de transporte público de alta capacidade e o compartilhamento de carros e caronas poderia remover até 65 de cada 100 carros nos horários de pico. Falando das principais capitais do país, parece ser uma boa ideia.

Mais informações sobre o WeMuv Summit e ingressos podem ser encontrados aqui. Se você entrar com o código STARTSE, você tem direito a 20% de desconto.

Serviço

II WeMuv Summit
Terça, 28 de novembro de 2017.
Das 8h – 23h
Instituto Tomie Ohtake.
Avenida Brigadeiro Faria Lima, 201 - Pinheiros, SP.

***
Por Lucas Bicudo no Portal StartSe.