Virada Cultural 2016 terá atrações no centro e em regiões mais afastadas - São Paulo São


Com atrações como Ney Matogrosso, Elza Soares, Maria Rita, MC Bin Laden e Criolo, a Virada Cultural de São Paulo deste ano vai diminuir o tamanho da festa na região central da cidade. Em compensação, levará atrações a regiões mais afastadas, como Parelheiros e Pirituba.

Ney Matogrosso abre a programação às 18h, no próximo sábado (21), no palco Julio Prestes, onde se apresentam também Baby do Brasil, Alcione e Criolo.

O Palco São João será dedicado às mulheres, com apresentações de Elza Soares, Céu, Clarice Falcão, Elba Ramalho, Teresa Cristina, Ellen Oléria e Maria Rita. Valesca Popozuda, uma das atrações da Virada em 2014, volta à programação.

Mais uma vez, o Theatro Municipal vai receber shows dedicados a discos clássicos da MPB. Erasmo Carlos toca seu melhor disco, "Carlos, Erasmo" (1971) e Hyldon revisita "Na rua, na Chuva, na Fazenda" (1975).

As atrações no Centro, entretanto, estarão concentradas na região entre a Luz e o Anhangabaú. "O foco aí é a segurança, para que as pessoas não se deslocarem em longos trajetos de um palco para o outro", afirmou o prefeito Fernando Haddad, durante coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (13), para anunciar a programação. Em compensação, cinco palcos serão levantados em outras regiões, como na zona sul (Parelheiros e M'Boi Mirim), zona leste (Parque do Carmo e Jardim Helena) e zona norte (Pirituba), onde se apresentam Mano Brown, Chico César, Emicida, Nx Zero e Gaby Amarantos.

Econômica, mas sem crise

Com orçamento robusto de R$ 8,5 milhões apenas em atrações (são mais R$ 6,5 milhões para estrutura), os organizadores defendem que não houve uma grande redução no número de atrações, mas uma economia em R$ 1 milhão. O segredo foi baratear alguns cachês, com a repetição de algumas atrações em pontos diferentes. A banda pernambucana Nação Zumbi, por exemplo, se apresenta no palco no M'Boi Mirim no sábado e fecha o evento às 18h do domingo na Julio Prestes, ao lado dos suíços do The Young Gods.

"Haviam alguns palcos que durante a noite ficavam mais vazios, por isso analisamos o histórico das viradas anteriores e remodelamos a programação", explicou Maria do Rosário, na Secretaria Municipal de Cultura desde abril.

Happy Hour no Palacete

A Virada Cultural 2016 foi divulgada nesta sexta-feira (13), a uma semana do evento, que neste ano terá direito a um "happy hour", com atrações na sexta, dia 20, entre 17h e 23h. 

As "horas extras" tem destino pomposo: o Palacete Tereza Lara, prédio monumental de 1910 na região da Sé, reformado recentemente para abrigar a Casa de Francisca, espaço para show que hoje se localiza na zona oeste de São Paulo. Ná Ozzeti, Arrigo Barnabé, Luiz Tatit e Monica Salmaso integram a programação. Os musicais voltarão à programação em peso, com os espetáculos "Gilberto Gil, Aquele Abraço - O Musical", "SamBRA - 100 Anos de Samba", "Elis - A Musical", "Raia 30 - O Musical" e "Meu Amigo Charlie Brown". 

O público infantil ganhará cerca de 200 atrações em 26 pontos da cidade, como Parque do Ibirapuera e Parque do Carmo. A dupla Palavra Cantada é um dos destaques.

Ao todo, serão 28 ruas abertas e programações estendidas em 10 CEUs e 7 teatros. 

Confira a programação completa da Virada Cultural 2016: http://goo.gl/qBJzge

*
**
Roseane Aguirra. Do UOL, em São Paulo.