Parque Estadual da Cantareira: um oásis verde dentro de São Paulo - São Paulo São

Um oásis em meio a Selva de Pedra: o Parque Estadual da Cantareira é o paraíso que você precisa conhecer! Imagens: Renan William Candido / Wikimedia e Editora EPR.Um oásis em meio a Selva de Pedra: o Parque Estadual da Cantareira é o paraíso que você precisa conhecer! Imagens: Renan William Candido / Wikimedia e Editora EPR.

Para aqueles que gostam de fazer um passeio diferente e fugir da rotina, a dica é explorar ao máximo os lugares incríveis que a cidade de São Paulo oferece. A melhor parte é que a maioria desses passeios oferece algo que, muitas vezes, não encontramos em meio ao trânsito e barulho da capital: silêncio e contato com a natureza. 

Engana-se quem acha que para aproveitar áreas verdes e bem preservadas é preciso sair da capital: o Parque Estadual da Cantareira (Núcleo Pedra Grande) é a prova de que é possível encontrar um oásis verde sem ir muito longe. Localizado na Zona Norte, o parque possui uma área com mais de 7 mil hectares de Mata Atlântica, divido em trilhas, lagoas e um mirante de onde é possível ter uma vista panorâmica da cidade.

Ainda não conhece ou quer saber tudo o que dá para fazer por lá? Então confira:

Fotos: Rcezar87 e Renan William Candido / Wikimédia. Fotos: Rcezar87 e Renan William Candido / Wikimédia.

O Parque da Cantareira é um lugar de contemplação e caminhadas, ou seja, ambiente perfeito para curtir a natureza e seu silêncio. Por isso, não é permitida a prática de esportes, bicicletas ou animais de estimação. A dica é vestir uma roupa confortável para explorar as trilhas e áreas verdes do local sem preocupações.

Por lá, o visitante encontra três trilhas, sendo elas: Trilha das Figueiras, Trilha da Bica e Trilha da Pedra Grande. Na primeira, com, aproximadamente, 920 metros de percurso suave, o visitante pode observar as árvores altas que deram o nome à trilha e possivelmente bugios alimentando-se de seus frutos e outras espécies de animais. 

Já na Trilha da Bica, com 1,4 km de percurso suave, o visitante passa ao redor de uma queda d'água em que é possível refrescar-se com a água da bica e observar, se tiver sorte, um bando de quatis que frequenta a área e bugios (espécie de macaco).

A grande atração do parque é certamente a Trilha da Pedra Grande, com seus quase 10 km de extensão (ida e volta). Ela leva até a grande formação de granito, de onde é possível ter uma bela vista panorâmica da cidade. A trilha leva também ao Museu da Pedra Grande.

Fotos: Guasca Tur e José Muniz / Wikimedia.Fotos: Guasca Tur e José Muniz / Wikimedia.

Para quem gosta de fazer piquenique em lugares diferentes, a dica é curtir os espaços dedicados à prática no Parque da Cantareira. Como lá não existe lanchonete, muitos visitantes costumam estender toalhas em meio ao grande gramado para aproveitar ainda mais o espaço. 

Um dos lugares preferidos de quem visita o parque é o Lago das Carpas, que possui alguns quiosques para piquenique e um imenso gramado ideal para deitar ou estender toalhas. Por lá, é possível ainda admirar lindas carpas coloridas no pequeno lago. Para alcançar a área, é necessário pegar a Trilha para a Pedra Grande.

Fotos: Shutterstock.Fotos: Shutterstock.

Um dos pontos positivos do Parque é que não é necessário carro próprio para a visitação. Por ser mais acessível, o Núcleo Pedra Grande do Parque da Cantareira é o mais visitado.  Para chegar de transporte público até o parque, o caminho é o mesmo do Horto Florestal, já que estão localizados um do lado do outro. Por isso, a dica é descer no metrô Parada Inglesa e de lá pegar ônibus da linha 2020-10 Horto Florestal. Mas você também pode descer na Estação Santana e pegar o ônibus Vila Albertina (1775).

Para saber outros números de linhas, fornecendo origem e destino, ligue para o telefone 156 da PMSP ou pelo site da SPTRANS.

Serviço

Endereço: Rua do Horto, 1799, Tremembé.
Horário de funcionamento: Sábados, domingos e feriados, das 8 às 17h.
Preço: R$ 13 (crianças menores de 12 anos, adultos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência não pagam). Estudantes pagam meia-entrada.
Telefone: (11) 2203-0115.

***
Por Juliana Sartori no Guia da Semana.