Balé da Cidade atravessa 100 anos em ‘Muyrakytãs’ e traz o passinho em ‘Isso dá um Baile!’

No primeiro ato, os 100 anos passados e reflexões sobre passado e presente exibidos em Muyrakytãs. Foto: Divulgação.

Fonte: Theatro Municipal de São Paulo.

O Balé da Cidade, que fez sua estreia no dia 16, seguirá apresentando os espetáculos Muyrakytãs e Isso dá um Baile! ao público até o dia 27 de fevereiro. Com ingressos custando entre R$ 10 e 80 reais o Balé se propõe, em meio às comemorações  do centenário da Semana de Arte Moderna.

No segundo ato, Isso dá um Baile! mostra o Passinho, dança dos bailes funks das comunidades do Rio de Janeiro. Foto: Divulgação.

No primeiro ato os espectadores são convidados a romper os paradigmas estabelecidos nos dias atuais, refletindo e indagando os 100 anos passados, um atravessamento entre passado e presente são exibidos em Muyrakytãs. No segundo ato, em  Isso dá um Baile!, o público poderá assistir a coreografia de um grande baile, com histórias e desejos estabelecendo a arte do reencontro da dança, com liberdade nos movimentos e inspirações no Passinho – estilo de dança que surgiu nos bailes funks das comunidades da cidade do Rio de Janeiro.

O coreógrafo Allan Falieri, bailarinos e equipe se lançam na busca por respostas. Foto: Divulgação.

“Corpos desejados como um talismã. Sedução. Ginga. Corpos paridos na respiração da cuíca, no grito agudo da corda que puxa um e que chama outra. Palavras que (im)põem ritmo, movimentam pensamentos e corpos. Corpos de sempre renovados, com outras existências compartilhando a cena. Esparramados ocupam. São da casa. São das ruas. Parecem outros. Renascem ao som de batuques. Movem-se. Movem. Suas vidas “por um fio” se enlaçam no cordão de palavras entoado por uma mais velha. A rima da infância comove; move: “Como poderei viver? Como poderei viver?” Os corpos se recusam a tombar. Arrastam-se. Envolvem. Curam-se. Resistem. Num balé solitário ensaiam a marcha coletiva. Olhares em chamas ardem ao som da pergunta agônica: “Como poderei viver? Como poderei viver?”. O coreógrafo Allan Falieri, bailarinos e equipe do Balé da Cidade de São Paulo se lançam na busca por respostas. E com crítica, liberdade, saltos, saudações, vibrações, música e poesia. Experimentam. Dançam. E dançam muito.” Bel Santos-Mayer.

Serviço

Theatro Municipal de São Paulo
Praça Ramos de Azevedo, s/n.

Passinho – estilo de dança que surgiu nos bailes funks das comunidades da cidade do Rio de Janeiro. Foto: Divulgação.

A classificação indicativa é livre e os ingressos para os espetáculos estão disponíveis através do site ou na bilheteria do Theatro.

Pensando, sempre, na proteção de nosso público, colaboradores e artistas, tendo em vista os cuidados quanto à transmissão da Covid-19, para assistir a este espetáculo é necessário seguir os protocolos de segurança estipulados em nosso Manual do Espectador, que incluem a apresentação do comprovante de vacinação.

BCSP 1 – Muyrakytãs e Isso dá um Baile!

23 FEV, quarta-feira, 20h.
24 FEV, quinta-feira 20h.
25 FEV, sexta-feira 20h.
26 FEV, sábado 17h.
27 FEV, domingo 17h.

Muyrakytãs

Allan Falieri, concepção e coreografia
Beto Villares, música original.
Fabiana Nunes, dramaturgia.
Alexandre dos Anjos, figurino.
André Boll, desenho de luz.
Carolina Franco e Roberta Botta, ensaiadoras.
Irupé Sarmiento e Preta Kiran, preparação de elenco.

Isso dá um Baile!

Henrique Rodovalho, coreografia e desenho de luz
Heavy Baile, Leo Justi e Theo Zagrae, trilha sonora
Cauã Csik, vídeo.
MangoLab, produção executiva do vídeo.
Cássio Brasil, figurino.
Roberta Botta, ensaiadora.
Celly IDD e Neguebites, consultoria.

Ingressos: R$10,00 a R$80,00 (inteira).
Classificação: livre.
Duração Total: 70’.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.