Aumento na conta de luz incentiva economia de energia e sustentabilidade

A questão ambiental e a busca por práticas sustentáveis têm se tornado cada vez mais relevantes na sociedade atual. A preocupação com o consumo de energia elétrica e suas consequências têm ganhado destaque. A própria Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) divulgou que está previsto um aumento nas contas de luz no Brasil nos próximos meses. Espera-se um aumento de 6,9% no ano seguinte, de acordo com o diretor-geral da agência, Sandoval Feitosa.

Uma informação positiva para os consumidores é que não ocorrerá a aplicação de custos adicionais por meio das bandeiras tarifárias nas faturas de eletricidade neste ano. A perspectiva é de que essa condição perdure até 2024.

“Podemos ver esse aumento nas tarifas de energia elétrica como uma forma de incentivar a economia de luz e promover a sustentabilidade energética. Afinal, a exploração intensiva dos recursos naturais para a produção de energia tem impactos negativos sobre os ecossistemas e a biodiversidade”, alerta Artur Zaltsman, CEO da incorporadora Zaltsman, empresa que está lançando em Cunha (SP) o empreendimento sustentável Gaia Residence.

O empresário diz que, ao aumentar o valor da conta de luz, as pessoas podem ser estimuladas a adotar medidas de economia de energia em suas residências, como utilizar lâmpadas de LED, desligar aparelhos eletrônicos em standby e otimizar o uso de eletrodomésticos. Essas ações não apenas reduziriam o consumo individual, mas também contribuiriam para a diminuição da demanda geral de energia elétrica, em prol do meio ambiente.

“A utilização de fontes limpas, como a solar e a eólica, permitiria uma transição mais sustentável. No empreendimento Gaia Residence, juntamente com a Alphaz Concept, incorporadora que atua com projetos ecológicos, iremos implementar painéis solares fotovoltaicos, que são responsáveis por captar energia e estaremos contendo impactos ambientais”, comenta Artur.

Os painéis solares geram eletricidade a partir da luz solar, o que reduz a dependência da rede elétrica convencional. Isso resulta em uma redução significativa na conta de energia elétrica ao longo do tempo. Além disso, são uma fonte de energia inesgotável e limpa.

O aparato apresenta duas alternativas: o sistema independente e o sistema integrado. No primeiro, a residência produz sua própria energia, permitindo que as luzes e os equipamentos sejam alimentados, o que torna o processo independente, sem o uso da rede elétrica convencional. Já no sistema integrado, a empresa de distribuição de energia da região homologa o sistema da residência, e o excedente de energia gerado pelos painéis fotovoltaicos é enviado de volta para a rede.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found
Posts relacionados
Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.