Estudo aponta alta taxa de motoristas que consomem álcool

Desde o começo do segundo ano de pandemia o número de motoristas flagrados alcoolizados disparou no Distrito Federal. Dados do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) mostraram que o aumento foi de 37,5%. Vale destacar que o resultado divulgado foi para uma comparação entre os meses de janeiro e agosto de 2021 e todo o ano de 2020.

Antes do final do ano de 2021, o número de motoristas flagrados com álcool no organismo foi de 16.419 contra 11.943 registrados em 2020 no período divulgado no Distrito Federal. Os especialistas do Detran-DF afirmaram que o risco de acidentes no trânsito por causa da ingestão de álcool

Ações são desenvolvidas para diminuir o número de pessoas que ingerem bebida alcoólica antes de dirigir. Além da suspensão do direito de dirigir pelo período de um ano, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dirigir após o consumo de álcool é infração gravíssima, com multa no valor de R$ 2.934,70.

Segundo a página do Detran-DF no site do Governo Federal, fiscalizações foram realizadas para conscientizar e autuar condutores por dirigirem sob a influência de bebida alcoólica. Na primeira semana de dezembro de 2021, a Polícia Militar do DF (PMDF) contribuiu no apoio ao Detran-DF para realização de operações em toda região.

O especialista em tratamento para dependência química José Maria da Silva, responsável pela clínica de recuperação Valor da Vida, afirmou que o consumo de bebida alcoólica tira a atenção do motorista no trânsito e principalmente prejudica a reação do motorista numa situação adversa. “A pessoa que é motorista não deveria pensar em beber quando sai de casa com seu veículo. Na clínica de recuperação para dependência alcoólica e química Valor da Vida, recebemos muitos jovens com problemas relacionados ao álcool e buscam abandonar o vício e voltar para sua família, ou seja, os dependentes desejam mudar sua conduta. O poder público deve se preocupar em conscientizar essas pessoas para reduzir, não só acidentes de trânsito, mas também muitos problemas que essas pessoas enfrentam todos os dias. Todos precisam de ajuda”, disse José Maria.

Acidentes de trânsito por consumo de bebida alcoólica

Estudo apresentado pela Universidade de São Paulo (USP) e realizado por seus pesquisadores, apontou que 31,4% das pessoas internadas no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina (HC/FM-USP) por motivo de trauma apresentaram níveis de consumo de substâncias psicoativas. O estudo recebeu a colaboração de pesquisadores do Hospital Universitário de Oslo, na Noruega, e também recebeu apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

A pesquisa mostrou que o álcool foi a substância mais consumida em 23% dos casos de traumas recebidos pelo hospital universitário. Ainda, cocaína com 12% e maconha com 5%.

Da lista de pessoas que sofreram algum tipo de trauma, entre o período do estudo que aconteceu entre julho de 2018 e junho de 2019, a maioria foi por acidente de trânsito, seguido de quedas e fatos violentos, como brigas e agressões, sem e com armas de fogo. A pesquisa foi realizada somente com pessoas maiores de 18 anos.

Campanhas de conscientização

O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) estabelece um calendário com campanhas de conscientização no portal do Governo Federal. Neste mês de março de 2022 os temas transporte escolar e trânsito seguro serão explorados na campanha

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found
Posts relacionados
Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.