Exportações de máquinas e equipamentos superam US$ 1 bilhão

Segundo o relatório da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), as exportações de máquinas e equipamentos ultrapassaram novamente a marca de US$ 1 bilhão no mês de março de 2023. O setor experimentou um crescimento de 16% em relação a fevereiro de 2023 e um aumento de 24,2% em relação ao mesmo mês de 2022. Durante o primeiro trimestre de 2022, as exportações tiveram uma média mensal de US$ 870 milhões.

A partir do segundo trimestre, esse valor subiu para pouco mais de US$ 1 bilhão. No último mês de março, houve um avanço significativo, superando as expectativas e atingindo um montante de US$ 1,25 bilhão. Esse resultado contribuiu para sustentar uma parte importante das vendas de máquinas e equipamentos, mesmo diante da desaceleração das atividades domésticas.

Dados apresentados para o setor da indústria de máquinas e equipamentos no primeiro trimestre mostram que houve um acumulado de perdas em 4,6% na receita total, mesmo com crescimento de 5,9% (com ajuste sazonal) no mês de março de 2023 frente ao mês de fevereiro. Além disso, o relatório também informou sobre o volume de máquinas e equipamentos utilizados internamente no país, abrangendo tanto os produtos fabricados localmente como os importados, revelando um aumento de 6,5% em março, considerando os ajustes sazonais, em comparação com fevereiro. Apesar desse crescimento, o consumo de máquinas apresentou uma queda de 1,4% em relação ao mesmo mês de 2022. Durante o trimestre como um todo, foi registrada uma redução de 8,0%. No mês em questão, a contribuição positiva foi impulsionada pelas importações (+6,5%), cujos resultados em termos de valor foram impactados pela desvalorização de 4,9% da moeda nacional em relação ao dólar.

No relatório com resultados para fevereiro de 2023, a Abimaq afirmou que os valores e resultados da exportação acima de US$ 1 bilhão são mais frequentes, visto que em 2022 ocorreram oito meses com resultados semelhantes nas vendas para o exterior. Esse desempenho reforça a fase positiva vivenciada pelo setor de exportação de máquinas e equipamentos, com resultados de magnitude comparável apenas ao observado em 2012. Esse movimento ascendente não se restringe apenas aos valores monetários, mas também se reflete na quantidade de bens exportados.

José Antônio Valente, diretor da empresa de locação de máquinas e equipamentos Trans Obra afirma que o resultado da exportação pode ser um diferencial para estabelecer um contraponto frente a receita total da indústria de máquinas e equipamentos no que diz respeito à estratégia das empresas do setor. “As empresas podem direcionar as vendas de para o mercado externo com o objetivo de diminuir perdas financeiras no setor e encontrar oportunidades na exportação de equipamentos de grande porte e até mesmo com máquinas menores como vibrador concreto, bombas d’ água, compressores e outros”.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found
Posts relacionados
Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.