Gelo produzido com má qualidade causa risco de contaminação

Com a rotina corrida dos brasileiros, a importância do gelo passa despercebida, mesmo se fazendo presente diariamente. O gelo pode ser utilizado em aplicações comuns (como preparo de drinks e coquetéis), resfriamento de bebidas em bares e restaurantes ou para exposição e conservação de peixes ou frutas.

Por consequência, se produzido com água inadequada para consumo, pode se tornar hospedeiro de diversos vírus e bactérias. Estudos da Universidade Federal de Pelotas no ano de 2015 mostraram a avaliação microbiológica de quatro marcas de gelo ensacado, onde foram coletadas e analisadas 28 amostras de gelo, e 20 destas amostras (71,4%) estavam impróprias para o consumo humano.

O consumidor não imagina as etapas de produção que o gelo passa até chegar em seu drink. Em conformidade com o RDC N° 274 da ANVISA, é recomendado que o preparo do gelo deve ser feito com água potável, que atenda a norma de qualidade para consumo. O ciclo do gelo comprado, entretanto, não acaba na sua fabricação, pois deve se levar em conta a logística, recebimento e manipulação final até o copo, que são os principais pontos de atenção, pois nessas etapas podem ocorrer a contaminação.

Para Glauce Gravena, Nutricionista e consultora da Ice4you, para diminuir os riscos de contaminação recomenda-se o uso da máquina para produção de gelo local, eliminando os riscos sanitários, pois o equipamento possui sistema automatizado de produção com lavagem automática, garantindo assim segurança alimentar nas bebidas servidas e também em preparações que precisam do gelo para sua produção, como por exemplo controlar a temperatura da massa de pão em grandes produções, além do resfriamento e conservação de alimentos.

Ao produzir o próprio gelo no local, é possível garantir a qualidade da água utilizada e controlar todo o processo de fabricação, desde o tratamento da água até a manipulação do gelo. Dessa forma, pode ajudar a minimizar o risco de contaminação e oferecer um produto mais seguro para o consumidor final.

No entanto, é importante lembrar que mesmo ao produzir o próprio gelo, é necessário seguir boas práticas de higiene e esterilização dos utensílios, para garantir a qualidade do produto e a segurança de quem irá consumi-lo.

Para mais informações, basta acessar: www.acosmacom.com.br

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found
Posts relacionados
Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.