Mercado de perfumes projeta crescimento até 2027

Esse movimento tem levado as empresas a diversificarem suas linhas de produtos, incluindo itens associados não apenas à funcionalidade, mas também a rituais de relaxamento, meditação e autenticidade pessoal.

À medida que esse fenômeno se desenrola, o mercado de cosméticos de nicho surge como uma força impactante, capturando a atenção de consumidores que buscam produtos exclusivos e genuínos. Marcas que adotam abordagens inovadoras, como a incorporação de ingredientes naturais e a adoção de embalagens sustentáveis, estão conquistando uma fatia significativa desse segmento em crescimento. A demanda por produtos que transcendam a simples funcionalidade, proporcionando uma experiência completa, está impulsionando a ascensão de marcas disruptivas que desafiam os padrões tradicionais da indústria.

A convergência entre ciência, tecnologia e uma abordagem holística aos cuidados pessoais tem impulsionado, principalmente, o mercado de perfumes, indicando um crescimento contínuo e promissor como indicam dados da ABIHPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos. O Brasil possui o segundo maior mercado mundial de perfume, onde 78% da população consome fragrâncias. E o setor ainda segue otimista com a previsão de crescimento de até 6,2% até 2027.

“O setor de perfumes de luxo, embora promissor, enfrenta desafios únicos que vão além da simples oferta de produtos. A percepção do valor agregado e a construção de experiências personalizadas tornaram-se elementos-chave na diferenciação dentro desse mercado altamente competitivo. As marcas estão se esforçando para criar conexões emocionais com os consumidores, não apenas oferecendo fragrâncias, mas contando histórias e transmitindo identidades que ressoem com o público-alvo.

Além disso, a evolução do comportamento do consumidor está impactando diretamente as estratégias de vendas. A ascensão das redes sociais e do comércio eletrônico como plataformas de compra está transformando a maneira como as pessoas descobrem, experimentam e adquirem produtos de beleza. A narrativa online e a interação direta com os consumidores tornaram-se imperativas para as marcas se destacarem nesse cenário em constante evolução.”

Vanessa Andreia, Consultora da Bortoletto Cosméticos e Perfumes, explica que no âmbito das vendas diretas, um dos desafios preponderantes reside na lacuna de capacitação dos profissionais. A entrada nesse mercado frequentemente ocorre sem a devida preparação. “Muitos empreendedores e distribuidores independentes declinam dos treinamentos oferecidos pelas empresas, minando a oportunidade de adquirir habilidades essenciais para alavancar seus negócios”, diz.

“Essa falta de formação pode comprometer a eficácia das estratégias de vendas e a compreensão dos produtos oferecidos, limitando o potencial de crescimento desses profissionais no setor”, complementa.

Vanessa Andreia reforça essa dinâmica ao destacar que o mercado de cosméticos, especialmente o segmento de perfumes, está passando por uma metamorfose significativa. “A chave não está apenas na venda do produto em si, mas na capacidade de oferecer uma experiência sensorial que se conecte com as emoções e os desejos dos consumidores. Essa mudança exige um entendimento mais profundo dos clientes e uma abordagem personalizada, indo além do aspecto transacional para construir relacionamentos duradouros”, finaliza a profissional.

 
 
 

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found
Posts relacionados
Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.