Queda no desempenho compromete a alfabetização no Brasil

No mês em que é celebrado o Dia Mundial da Alfabetização, especialistas e educadores seguem acompanhando o cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação (PNE), cuja vigência vai até 2024. No entanto, dados mostram que houve queda no desempenho da alfabetização, o que compromete a qualidade do ensino no país. De acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), a análise das provas do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) revelam que 49,4% das crianças avaliadas foram consideradas alfabetizadas em 2021, uma queda de 11% em relação a última pesquisa, realizada em 2019.

O Saeb considera alfabetizadas as crianças que conseguem atingir a nota mínima de 743, o que as tornam aptas para ler palavras, frases e pequenos textos; localizar informações na superfície textual; escrever ortograficamente palavras com regularidades diretas entre fonemas e letras, além de escrever textos que circulam na vida cotidiana, ainda que com desvios ortográficos e de segmentação. O PNE destaca também como sua quinta meta que a alfabetização de todas as crianças deve ocorrer, no máximo, até o final do 3º (terceiro) ano do ensino fundamental.

“As metas de universalização da educação, alfabetização, elevação da escolaridade, de política nacional de formação dos profissionais de educação, de implementação do Sistema Nacional de Educação (SNE), entre outras, não foram cumpridas”, lamentou Heleno, que preside a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). “O que nos resta é fazer valer os objetivos a serem estabelecidos para a próxima década e que o Estado brasileiro cumpra o seu dever de garantir o direito à educação para todas as pessoas”. 

Para a mestre e especialista em Educação, Claudia Levinsohn, o desafio na alfabetização no Brasil é fazer com que todos entendam e trabalhem juntos para aumentar o número de crianças que completam esse ciclo de forma adequada. “Os professores fazem a sua parte, mas é preciso contar com políticas educacionais adequadas e que funcionem para que a escola tenha suporte e os pais possam contar com uma formação mais qualificada”, afirma ela.

O Dia Mundial da Alfabetização foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) e pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), em 1967, com o objetivo de promover a discussão sobre a importância da alfabetização, principalmente em países que ainda têm índices consideráveis de analfabetismo.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found
Posts relacionados
Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.