Transporte de equipamentos sensíveis e de alto valor desafia logística

O Brasil concluiu o primeiro semestre de 2023 com um acréscimo de 5,1 gigawatts (GW) na capacidade instalada de geração de energia elétrica, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). A meta de crescimento para 2023 é de 10,3 GW.

A expansão da matriz elétrica em um país de dimensões continentais é um desafio para os operadores logísticos, que precisam transportar equipamentos pesados, sensíveis e alto custo – como turbinas, pás eólicas e naceles – em longas viagens, geralmente por rodovias pouco conservadas.

Durante este transporte, as turbinas estão sujeitas a danos físicos provocados por trepidações e solavancos, o que pode comprometer sua integridade estrutural e, consequentemente, o funcionamento do equipamento.

Além disso, devido ao tamanho e peso das turbinas, elas podem causar instabilidade nos veículos, aumentando o risco de acidentes e danos. Por esta razão, essas operações podem exigir soluções específicas para mitigar possíveis riscos às cargas de alto valor.

Entre as tecnologias para esta finalidade estão os sensores de impacto, que monitoram se ocorreram choques ou trepidações além do limite aceitável durante o transporte. “Esses sensores podem alertar imediatamente os responsáveis pelo transporte, permitindo uma resposta rápida para minimizar os danos”, explica Afonso Moreira, CEO da AHM Solution, empresa especializada em segurança e produtividade em operações logísticas.

Segundo ele, esta tecnologia, conhecida como Shocklog, também permite acompanhar a localização das turbinas durante o transporte. “Em caso de eventos não programados, como desvios, atrasos, colisões ou mesmos solavancos, o equipamento pode emitir alertas em tempo real e à distância para o responsável pela carga”, relata Moreira.

De acordo com o especialista, essas informações contribuem não apenas para ações corretivas imediatas como também ajudam a corrigir o planejamento de operações futuras. “Assim, é possível evitar obstáculos, minimizar os riscos durante o transporte e garantir a entrega da carga com integridade”, observa.

Moreira ressalta, por fim, a importância financeira da prevenção de danos. “Quando falamos do transporte de equipamentos sensíveis e de alto valor agregado, o uso de tecnologias como os sensores de impactos pode evitar perdas de milhares de dólares em uma única viagem”, completa.

Com sede em São Paulo e mais de 20 anos de atuação, a AHM Solution tem aplicado esses e outros dispositivos em empresas de diversos segmentos na América do Sul, Estados Unidos e Europa, além de treinar equipes para o manuseio correto de produtos, com o objetivo de reduzir danos em cargas.

Mais informações em: https://www.ahmsolution.com.br/

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found
Posts relacionados
Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.