Cada tempo tem seus guias! Inclusive para os lugares difíceis de São Paulo

São 143 verbetes de lugares da cidade que foram escritos e devidamente problematizados por um coletivo de autores. Pra quem lê o título do  guia, lugares difíceis, logo pensa, pra que vou querer saber de lugares difíceis da cidade? Mas aí vem a curiosidade desta proposta desbravadora de olhar aspectos dissonantes  da cidade que até hoje não integraram guia algum. Você provavelmente vai abrir o livro pra conferir se os lugares difíceis são fáceis ou difíceis mesmo. Talvez se surpreenda com a foto da capa, o Monumento às Bandeiras (foto acima). 

Ele é um dos verbetes que está na categoria dos “difíceis lugares fáceis”, basta ver a mancha vermelha que cobre o monumento que alguns vão entender que de fácil ele não tem nada mesmo. Se você quiser continuar na categoria dos que parecem fáceis e conhecidos, porém são bem difíceis, pode se aventurar pelo Pátio do Colégio, o Vão Livre do MASP ou ir lá para a Avenida Faria Lima.

O que te digo caro leitor, é que você vai se surpreender com aqueles que você nunca imaginou serem difíceis, os considerados cartões postais da cidade, à aqueles que você nem poderia imaginar possuírem tamanha complexidade. E, para além disso, vai conhecer a cidade de São Paulo por suas entranhas mais profundas. 

As dificuldades dos lugares foram organizadas por categorias; Segregações, Resistências, Invisibilidades, Morte, Moradia, Urbanos difíceis, Violências de Estado, os Difíceis Lugares Fáceis e Outros Lugares Difíceis. O guia também trás um mapa que se divide em duas páginas inteiras, onde todos os 143 verbetes estão marcados para facilitar sua localização espacial. 

Quer conhecer São Paulo de verdade? Então está convidadíssimo para o lançamento do “Guia dos Lugares Difíceis de São Paulo” que acontece no dia 9 de novembro de 2019, na Casa do Povo, a partir das 16 horas. Espero você lá. 

Serviço

Lançamento: Guia dos Lugares Difíceis de São Paulo
Casa do Povo: Rua Três Rios, 252 – Bom Retiro.
(Coordenação Geral) Renato Cymbalista, Editora. Annablume, 2019.
Dia: 9 de novembro de 2019.
Horário: 16 horas.

***
Paula Janovitch é mestre em antropologia e doutora em história. Participa do coletivo PISA: pesquisa + cidade e do Escutando a cidade. Escreve no blog Versão Paulo sobre cultura urbana e quinzenalmente no São Paulo São. 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.