'Os oceanos pedem socorro', dizem os Schurmann em encontro da 9ª Mostra SP de Fotografia - São Paulo São

Foto de Fernando Costa Netto para imagem de David Schurmann na Mostra SP de Fotografia, exposta na Rua Girassol, 185.Foto de Fernando Costa Netto para imagem de David Schurmann na Mostra SP de Fotografia, exposta na Rua Girassol, 185.A fotografia que mostra o lixo plástico acumulado nas ilhas de West Fayu, na Ilhas Carolinas, um atol localizado na Micronésia, no norte do Pacífico, é um triste símbolo do que estamos fazendo com os oceanos.

A imagem, exposta na Rua Girassol, 185, foi feita pela família Schurmann, que há 35 anos navega pelos mares do mundo, e expõe bem o dimensão do problema que o plástico se tornou para o planeta.

“West Fayu é um local desabitado, não há ninguém nem nas proximidades”, disse Vilfredo Schurmann que, acompanhado da esposa, Heloisa, e do filho David, participou da mesa “Voz dos Oceanos”. 

A presença do plástico no atol é fruto de um descaso mundial. Entre o lixo encontrado pelos Schurmann, havia recipientes e embalagens vindos de pelo menos 15 países. 

Vilfredo Schurmann acompanhado da esposa Heloisa na Mostra SP de Fotografia. Foto: Daniel Kfouri.:Vilfredo Schurmann acompanhado da esposa Heloisa na Mostra SP de Fotografia. Foto: Daniel Kfouri.:

Vilfredo, Heloisa e David, que se preparam para mais uma expedição pelas águas do mundo, estão empenhados em mostrar o que os oceanos estão querendo “dizer” diante de tanta poluição.

Com apoio da iniciativa Mares Limpos, da Organização das Nações Unidas (ONU), eles partem, em dezembro, pela costa brasileira e pelos mares do mundo para registrar, durante 18 meses, o que está acontecendo com os oceanos. 

“Não queremos só mostrar problemas, nossa ideia é que, juntos com povos de todos os lugares do planeta, de diferentes culturas, possamos encontrar soluções capazes de reverter a situação dos oceanos”, disse David.

O lixo no mar é tanto que cientistas já detectaram, segundo Heloisa, microplásticos em plânctons e em várias espécies de peixes, afetando também os humanos.

E mais: o lixo nos oceanos já está gerando problemas diplomáticos sérios, observou Heloisa. “No Caribe, entre Honduras e Guatemala, há uma enorme região tomada por lixo, que se acumula ali por conta das correntes”, explica.

Em sua passagem pela ilha West Fayu, a família Schurmann, pode constatar os efeitos devastadores do plástico. Foto: Divulgação.Em sua passagem pela ilha West Fayu, a família Schurmann, pode constatar os efeitos devastadores do plástico. Foto: Divulgação.

A maior parte dos detritos chega a mar depois de ser descartado nos rios. “Queremos dar voz aos oceanos e contar o que estamos vendo. Temos de achar soluções na indústria, fazer parcerias, transformar hábitos”, disse David.

Paulina Chamorro, jornalista ambiental e mediadora da mesa, observou que existem leis  no Brasil, como a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que precisam ser reforçadas e aplicadas. 

Segundo Valfrido, as indústrias brasileiras precisam se adaptar ao novo cenário, encontrar alternativas ao plástico com urgência. Isso porque, este ano, lembrou, o Parlamento Europeu aprovou uma lei para banir de toda a União Europeia uma série de produtos plásticos, a vigorar a partir de 2021. 

Em um barco que, além de ambientalmente sustentável é também uma plataforma de pesquisa, a família Schurmann espera, com essa próxima missão, retribuir aos oceanos o tanto que eles lhes têm proporcionado ao longo desses 35 anos navegando. 

No pequeno paraíso das Ilhas West Fayu, os Schurmann encontram inúmeras garrafas plásticas trazidas pelas correntes marítimas. Foto: Dicvulgação.No pequeno paraíso das Ilhas West Fayu, os Schurmann encontram inúmeras garrafas plásticas trazidas pelas correntes marítimas. Foto: Dicvulgação.

“Vimos coisas lindas, conhecemos culturas maravilhosas, fizemos amigos em todo o mundo graças aos mares. Agora é hora de dar voz a eles, para que as pessoas tenham consciência do problema que estão enfrentando”, disse Heloisa.

Frase: "Temos de achar alternativas para o plástico na indústria e em novos padrões de consumo."David Schurmann.

Acompanhe a 9ª Mostra SP de Fotografia no Facebook. O São Paulo São é parceiro da iniciativa.

***
Por Maria Lígia Pagenotto para a Mostra SP de Fotografia.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio