Orelhas gigantes ganham as ruas da capital paulista e alertam para a saúde auditiva - São Paulo São

A Ear Parade é o primeiro evento de arte urbana no mundo relacionado à saúde auditiva. Foto: Divulgação.A Ear Parade é o primeiro evento de arte urbana no mundo relacionado à saúde auditiva. Foto: Divulgação.

Provocar a reflexão da população sobre a importância da saúde auditiva e evitar problemas relacionados à audição foi a razão para a Central Nacional Unimed patrocinar a Ear Parade, exposição inédita sobre o assunto em todo o mundo e que, agora, ganha as ruas da capital. Orelhas gigantes, de 2,4 metros de altura, estarão nos espaços públicos da cidade de São Paulo a partir de hoje, 24/7.

São 65 esculturas pintadas por artistas plásticos com patrocínio de empresas ligadas ao assunto. Entre elas, a Central Nacional Unimed, patrocinadora máster da exposição, e que adotou 16 esculturas para chamar a atenção de um problema que atinge 10% da população brasileira, segundo o IBGE. Em toda a extensão da Avenida Paulista haverá 18 delas que levarão beleza e conscientização aos seus transeuntes.

 As obras, de cerca de 2,4 metros de altura estarão espalhadas pelas ruas e praças da capital como parte da campanha Ear Parade SP 2019. Foto: Divulgação. As obras, de cerca de 2,4 metros de altura estarão espalhadas pelas ruas e praças da capital como parte da campanha Ear Parade SP 2019. Foto: Divulgação.

“A exposição chama a atenção para um assunto que é pouco falado: os cuidados com a audição antes que sua perda ocorra. Em um grande centro urbano como São Paulo, estamos constantemente expostos aos mais diversos ruídos, seja pela poluição sonora da cidade ou pelos longos períodos com fones de ouvido. Raramente, pensamos no impacto disso na saúde em longo prazo. Acreditamos que a iniciativa será bastante relevante para conscientizar a população sobre o problema que, na verdade, tem como ser evitado em boa parte dos casos”, afirma Sizenando Campos Júnior, médico neurologista e diretor Comercial e de Marketing da Central Nacional Unimed.

Orelha de Ana Santiago. Imagem: Divulgação.Orelha de Ana Santiago. Imagem: Divulgação.

As esculturas ficam expostas em ruas e praças até o dia 22 de agosto e, no dia 29 do mesmo mês, haverá um leilão beneficente por meio do qual as esculturas poderão ser arrematadas e terão parte da  arrecadação revertida para o Programa Reouvir, do Hospital das Clínicas – que doará aparelhos auditivos e implantes cocleares para comunidades carentes, e o LIM-32 – o laboratório de pesquisas com células-tronco para a regeneração auditiva.

As orelhas adotadas estarão expostas na Avenida Paulista, Parque do Povo, Parque da Independência, Parque do Carmo, Parque Ibirapuera, Parque do Piqueri, Cerqueira César, Jardins, Pinheiros, Moema, Alto de Pinheiros, Tatuapé, Viaduto do Chá e Credicard Hall.

***
Com informações In Press Porter Novelli.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio