Com Emicida, Jorge Ben Jor, Liniker e Drik Barbosa, São Paulo comemora o Mês da Consciência Negra em novembro

Realizado entre os dias 1 e 30 de novembro, o evento conta com mais de 750 atividades, majoritariamente protagonizadas por artistas negros, entre encontros, shows, palestras, cinema, dança, circo, teatro, programação infantil, debates e roteiros de memória, realizadas em cerca de 130 pontos em todas as regiões da cidade.
 
O Dia da Consciência Negra, comemorado dia 20 de novembro, data da morte de Zumbi dos Palmares, é feriado municipal desde 2004 em São Paulo. As comemorações, no entanto, estendem-se por todo o mês em todas as regiões da cidade. Todas as coordenadorias de equipamentos da Secretaria Municipal de Cultura recebem atividades, que podem ser conferidas em casas de cultura, bibliotecas, teatros, centros culturais, salas de cinema do Circuito Spcine e também na plataforma de streaming Spcine Play.

A Praça da República receberá Jorge Ben Jor (foto), a rapper Drik Barbosa e o Bloco Afirmativo Ilu Inã. Foto: Divulgação.

Um palco especial na Praça da República, no Dia da Consciência Negra, recebe Jorge Ben Jor, a rapper Drik Barbosa acompanhada dos DJs KL Jay e Nyack e o Bloco Afirmativo Ilu Inã com a participação da cantora Tássia Reis e de Melvin Santhana.  Ainda na região central, a programação ocupa espaços como a Biblioteca Mário de Andrade, Centro Cultural Olido, Capela dos Aflitos e Theatro Municipal de São Paulo; na zona leste, Casas de Culturas Hip Hop Leste, Itaim Paulista, Raul Seixas (Itaquera) e São Mateus; na zona norte, Centro Cultura da Juventude (CCJ) e Casa de Cultura Vila Guilherme – Casarão, zona oeste; zona oeste, Centro Cultural Tendal da Lapa e Teatro Cacilda Becker e zona sul, Casa de Cultura Hip Hop Sul, Centro Cultural do Grajaú, Centro de Culturas Negras do Jabaquara e Centro Cultural São Paulo.

A cantora e compositora Drik Barbosa. Foto: Divulgação.

O mês também é marcado pelo lançamento do Circuito Cineclubista de São Paulo, uma parceria da Spcine com as coordenadorias de centros culturais e teatros e casas de cultura, da Secretaria Municipal de Cultura. O projeto inicia-se com a inauguração da sala Cine Sabotage, dia 26, no Centro Cultural Grajaú, e estende-se por mais 34 espaços culturais em toda a cidade, a partir de dezembro.

“O Caso do Homem Errado” apresenta a história de um operário negro que foi detido e morto, mesmo inocente. Foto: Divulgação.

A Spcine, empresa de cinema e audiovisual de São Paulo, dedica uma programação especial ao Mês da Consciência Negra. A plataforma de streaming Spcine Play exibe mostra de curtas e longas-metragens, realizada em parceria com a Associação dos Profissionais do Audiovisual Negro. Os filmes podem ser acessados em http://www.spcineplay.com.br/. Já as salas do Circuito Spcine apresentam “O Caso do Homem Errado” (2018), de Camila de Moraes. O documentário relembra o caso do operário negro assassinado pela polícia militar na década de 1980. O Festival Mix Brasil, tanto nas salas do Circuito como no Spcine Play, exibe produção contemporânea de jovens realizadores negros. A programação pode ser acessada pelo site http://www.circuitospcine.com.br/

Confira a programação completa no site: http://www.capital.sp.gov.br/noticia/cultura-prefeitura-promove-em-novembro-o-mes-da-consciencia-negra

***
Com informações da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.