Com o ‘kit pedestre’, um jeito diferente de viver a cidade

Em primeiro lugar, você vai se sentir muito mais livre, leve e solto. Isso mesmo: não vai ficar mais preso em um recinto (de aço) do qual não pode sair no meio do trânsito. No ônibus ou no metrô, existe a chance de saltar onde quiser, dependendo de sua vontade, de seu tempo e de sua paciência. Se decidir ir a pé uma parte do trajeto, porque o congestionamento está grande, você irá. Com o carro já é diferente… Onde estacionar, onde largar o possante?

Só essa possibilidade de liberdade já é um fator preponderante para deixar o carro na garagem e sair por aí. Mas tem muito mais. 

Em um ônibus ou no metrô, você pode ler livros e jornais, conversar ou adiantar suas tarefas diárias pelo telefone. Tirando o horário de pico, em que os veículos ficam muito cheios, nos demais horários em São Paulo os ônibus estão rodando ociosos. É possível escolher onde se sentar.

Trocar o carro pelo ônibus e metrô requer um pequeno aparato – o chamado kit pedestre –, mas muitas boas compensações. Foto: Folhapress.

Também é revelador e surpreendente descobrir a cidade por um outro ângulo. Você está no alto, bem acomodado, e pode ver nuances de sua cidade que sempre passaram despercebidas. Linhas arquitetônicas de prédios, o movimento dos passantes, a dança das árvores ao vento, os ciclistas que deslizam pela ciclovia…

O tempo passa diferente. E olha: passa mais rápido do que quando se está dentro de um carro. Os corredores e faixas exclusivas ajudam. 

Há também uma boa novidade nos ônibus paulistanos: boa parte da frota, especialmente na região do centro expandido, tem ar condicionado e wi-fi. Portanto, é a oportunidade de ir de Mercedes (muitos ônibus dessa marca são municipais), com motorista e ar condicionado, por um valor bem razoável: R$ 4,30. Isso se você não tiver o bilhete único, que inclui até quatro viagens, em três horas. Passou dos 60? Então você vai de graça, é só tirar o bilhete especial na SPTrans, na rua Boa Vista, no centro.

Ah, e o kit pedestre? Para sair feliz da vida de busão ou metrô não se esqueça de ter a mão um guarda-chuva na mochila ou na bolsa, de preferência um bem leve, e também calçar sapatos confortáveis. Você irá andar mais do que costuma e se sentirá muito bem no fim do dia com essa atividade lúdica, saudável e prazerosa.

Se decidir ir a pé uma parte do trajeto, porque o congestionamento está grande, você irá. Foto: Yiran Ding / Unsplash.

Livrar-se do carro é um apelo irresistível. Um convite a uma jornada rumo ao universo coletivo e ativo, com direito a boas caminhadas, conversas com o motorista ou o cobrador, risadas, descobertas de lugares e pessoas, novos aprendizados. Um mundo novo que pode se descortinar para você e mudar sua vida. Experimente.

Leia também: 

***
Conteúdo semanal assinado pelo Pro Coletivo, blog parceiro de conteúdo, especializado em assuntos da multimodalidade.

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.