Colunistas - São Paulo São

São Paulo São Colunistas

A última crônica de 2018 é para agradecer. Sou grato à vida e a tudo o que essa existência me possibilitou realizar até agora.

O projeto chamado Heat the Street, tem o mote “Se tem a mais, venha doar! Se tem a menos, venha receber”. Foto: @heatthestreet.O projeto chamado Heat the Street, tem o mote “Se tem a mais, venha doar! Se tem a menos, venha receber”. Foto: @heatthestreet.

Já ouvi algumas histórias de gente que rouba roupa no varal. Aqueles “causos” de polícia, principalmente em cidades do interior, onde muitas vezes tem um varal esticado no quintal. Mas e se fosse possível escolher a sua roupa assim mesmo, “furtando” do varal dos outros? Foi o que aconteceu neste último final de semana, em projeto muito bacana, que, na verdade, não tem nada de furto, roubo ou outra ilegalidade. Pelo quarto ano seguido, um “estendal” (como chamam varal por aqui) de mais de cem metros de comprimento e repleto de roupas bonitas, coloridas e quentinhas ficou à disposição de quem precisava de um agasalho, principalmente agora que estamos quase no inverno. A iniciativa é de duas meninas portuguesas e foi inspirado em ação semelhante que acontece no Canadá. Por aqui, o projeto chamado Heat the Street, tem o mote “Se tem a mais, venha doar! Se tem a menos, venha receber”, mensagem que foi espalhada pelas redes sociais para envolver ainda mais gente do que nos anos anteriores, seja para dar ou para receber.

Falta pouco para 2018 acabar, e para o novo ano começar. Contudo, vale lembrar que o processo de fim e de começo é permanente, ocorre a cada segundo, e tudo passa e se transforma: a dor, a alegria, a chuva, o tempo, o amor, e mais uma infinidade de sentimentos e de situações.

Em cartaz no Sesc Paulista a exposição "A Biblioteca à Noite" foi criada por Robert Lepage e seu grupo Ex Machina a partir do livro homônimo de Alberto Manguel. Foto: cortesia Ex Machina.  Em cartaz no Sesc Paulista a exposição "A Biblioteca à Noite" foi criada por Robert Lepage e seu grupo Ex Machina a partir do livro homônimo de Alberto Manguel. Foto: cortesia Ex Machina.

"Se, de manhã, a biblioteca sugere um reflexo da ordem racional, severa e deliberada do mundo, à noite parece regozijar-se com sua desordem fundamental e alegre."

Alberto Manguel

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio