Colunistas - São Paulo São

São Paulo São Colunistas

Ela se comunicava em qualquer idioma, até nos sonhos. É isto mesmo, uma ventríloqua dessa babel que é São Paulo. Quando menos pensava, tranchant – estava imitando o japonês da quitanda. Viajava para o Rio de Janeiro e voltava cheia de essix, errix e xiix na língua trançada; e quando foi para o sul, no Paraná, ficou a própria “leiteequeentee”.

Ao ler a matéria de Otávio Janecke, publicitário que se tornou galã plus size e que, a princípio, se incomodou com a indagação se queria ser fotografado, por achar que havia sido chamado de gordo, lembrei de minha estreia – primeira e única – como fofa posando para foto de moda.

Chamei meu irmão, ambulância e minha mãe foi para UTI com quadro grave de infecção. Não se alimentava bem há 15 dias, só com suplementos alimentares. O médico nos aconselhou a preparar tudo para o final. Isto foi há três anos e três meses. Ela ficou no hospital durante um ano e meio, com quadro de demência senil se acentuando cada vez mais. Minha mãe estava partindo. Ela deixava de ser aquela mulher forte, inteligente, alegre, vaidosa e querida.

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio