Colunistas - São Paulo São

São Paulo São Colunistas

Jenny Holzer, "Truism: In a Dream You Saw a Way to Survive and You Were Full of Joy", 1994 ::Jenny Holzer, "Truism: In a Dream You Saw a Way to Survive and You Were Full of Joy", 1994 ::

Acho que o Homo Sapiens de sapiens não tem nada – mais correto seria chamá-lo Homo Asinus. E o Sapiens Sapiens, então, deveria ser o Asinus Asinus. Sim, porque precisa ser duplamente asno para, ao longo de doze mil anos – doze mil! – não ter aprendido quase nada sobre a vida. Há um provérbio chinês que diz  "O burro nunca aprende, o inteligente aprende com sua própria experiência e o sábio aprende com a experiência dos outros." O que significa que somos Asinus Asinus mesmo, já que não conseguimos aprender nem com nossa experiência, nem com a dos outros.

 Livro mostra a cultura da bicicleta nas cidades pequenas. Foto: Divulgação. Livro mostra a cultura da bicicleta nas cidades pequenas. Foto: Divulgação.

Organizado por Daniel Guth e André Soares, o livro “O Brasil que Pedala” é resultado de uma meticulosa e rica pesquisa em onze pequenas cidades brasileiras que mantêm a cultura da bicicleta. “Este livro foi concebido para trazer à tona essa realidade desconhecida para muitos brasileiros e para contrastá-la com a grave situação das grandes cidades, oferecendo-lhes uma alternativa possível, real. Também pretendemos prestar uma homenagem às cidades menores, usuárias da bicicleta, e a seus habitantes, e publicamente declarar o valor da cultura que preservam”, dizem os autores. Entre setembro e novembro de 2017, pesquisadores foram a campo para entrevistar ciclistas nas onze cidades escolhidas, em um total de 2.208 entrevistas.

 

Foto: CBC / CA.Foto: CBC / CA.Eu certamente não estarei por aqui para confirmar. Também não estarão a maioria de vocês que me leem agora. Então não digam, em 2100, que lá naquele distante ano de 2020, quando a fake news era encontrada até em receita de bolo, eu espalhei mentiras porque queria criar pânico com aquele tal de coronavírus. Mas vamos lá: daqui a 80 anos, tudo indica que alguns países vão ser metade que são hoje, em termos de população. O estudo publicado na revista The Lancet e reproduzido em partes pelo jornal Público, mostra o começo do fim lá pelo ano de 2064, quando atingiríamos o pico da população mundial, com 9,7 bilhões habitantes. De lá até 2100, um bilhão de pessoas, em todo o planeta, deixariam de estar entre nós. Quem sou eu para questionar os pesquisadores, mas não sei nem se chegamos até lá...

 

Cerca de 41% das calçadas em São Paulo não têm a largura mínima exigida por lei. Foto: Chantal Brissac.Cerca de 41% das calçadas em São Paulo não têm a largura mínima exigida por lei. Foto: Chantal Brissac.

A foto acima mostra uma rua em um bairro considerado “nobre” em São Paulo, o Jardim Europa, mas a calçada não é nada chique. Mal dá para uma pessoa passar ali, ainda mais se estiver acompanhada ou empurrando um carrinho de bebê.

Alighiero Boetti, "Untitled", 1987 :: Neue Gallery, Kassel :: Foto: Christie's.Alighiero Boetti, "Untitled", 1987 :: Neue Gallery, Kassel :: Foto: Christie's.

O título deste texto foi roubado de um dos livros mais apaixonantes de Umberto Eco. 'A vertigem das listas', publicado no Brasil em 2010, dá continuidade a um projeto editorial que teve início com 'História da Beleza' e 'História da Feiúra' (ambos também disponíveis em português) e, assim como seus antecessores, consiste de um ensaio crítico acompanhado de uma antologia literária e de uma belíssima seleção de trabalhos artísticos, que ilustram e ancoram os textos apresentados.

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio