Colunistas - São Paulo São

São Paulo São Colunistas

Pedestre com máscara anti Coronavírus em Avenida de Běijīng, capital da China em dia da semana. Foto: AFP.Pedestre com máscara anti Coronavírus em Avenida de Běijīng, capital da China em dia da semana. Foto: AFP.

Parece que a maior consequência do medo do vírus está naquilo que tínhamos de mais importante nas cidades: o encontro. É muito triste perder aquilo que demoramos tanto a começar a experimentar, a pluralidade vivida coletivamente. 

Talvez seja a lembrança de milhares de pequenos encontros, de pequenas felicidades cotidianas o que nos permita transcender as limitações do tempo que passamos por aqui.

Estou acostumado a pedalar aqui por Ovar e suas redondezas, onde há muitas ciclofaixas e points deslumbrantes para serem descobertos e aproveitados sob o ponto de vista de só quem está numa bicicleta consegue ter. Quando estou de carro, também é comum ver ciclistas pedalando nas estradas perto da cidade, em pequenos ou grandes grupos.

Aqui em Ovar temos também uma das mais importantes equipes profissionais de ciclismo. Ou seja, pela minha experiência, poderia dizer que Portugal é o país das magrelas. O problema, na verdade, é que toda essa região onde vivo não representa a realidade do restante do país, apesar de muito estar sendo feito e de existir cidades que, cada vez mais, colocam o foco na mobilidade mais sustentável, o que passa obrigatoriamente pelo uso das bicicletas.

Série 'Aéreas'. Foto: Cassio Vasconcelos.Série 'Aéreas'. Foto: Cassio Vasconcelos.

Assim como pessoas, lugares não têm vida senão por meio das relações que neles e por eles se constroem. Cada pessoa carrega dentro de si um enorme acervo de imagens, sensações, palavras ou aromas relacionados a lugares – uma mistura de memórias, desejos e impressões que se articulam sem muita lógica ou sequência.

Em nossa última coluna, em homenagem aos 466 anos de São Paulo, falamos da multiplicidade dos espaços urbanos. Do quão fértil e enriquecedor a diversidade pode ser para a experiência do viver nas cidades. Diante dos acontecimentos das últimas semanas que trouxeram à baila a discussão sobre desigualdade social e episódios de classismo, racismo, xenofobia, em escala global, vale seguir flertando com temas relacionados a convivialidade possível nas cidades. 

Nos últimos 30 anos a população portuguesa de até 17 anos de idade passou de pouco mais de 2,5 milhões de pessoas para cerca de 1,7 milhão. Foto: CDN / Record.Nos últimos 30 anos a população portuguesa de até 17 anos de idade passou de pouco mais de 2,5 milhões de pessoas para cerca de 1,7 milhão. Foto: CDN / Record.

Claro que a pergunta me parece exagerada, mas já vi que esse tipo de discussão surgiu como resultado de alguns estudos e colóquios aqui ou ali. O fato é que dados recém divulgados confirmam: parece que ninguém quer saber de ter filho por aqui. No ano passado, nasceram cerca de 87 mil pessoas em Portugal, número 0,5% menor do que o de 2018. E para tornar o tema mais drástico, morreram pouco mais de 112 mil. Ou seja, o déficit segue aumentando. Já são onze anos seguidos em que os mortos ganham dos vivos. O tema é sério e, de alguma forma, ajuda a contextualizar a importância da imigração para que a população portuguesa não diminua ainda mais rápido.

A presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi foi ignorada pelo presidente Trump enquanto estendia a mão para cumprimentá-lo. Foto: AFP..A presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi foi ignorada pelo presidente Trump enquanto estendia a mão para cumprimentá-lo. Foto: AFP..

Escrevo este texto ainda sob o impacto das cenas do mais recente encontro entre o presidente dos Estados Unidos e seu Congresso, ocorrido na noite da última terça-feira, 4 de fevereiro. Nesse dia, aconteceu a tradicional cerimônia norte-americana chamada 'Discurso do Estado da União', em que o chefe do executivo apresenta-se à Câmara e ao Senado para a entrega de um relatório anual de atividades, normalmente proferido em forma de discurso. Além de deputados e senadores, participam do evento diversos outros políticos e representantes da sociedade civil, todos convidados pela Presidência da República.

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio