Ouça o coração para agir agora - São Paulo São

Hoje, até às 24 horas, proporcionará o tempo necessário para que cada um de nós realize o que decidir. Diariamente essa dinâmica se repete, mas na maioria das vezes agimos automaticamente, sem se dar conta de que todo instante importa e é imprescindível.
Aquele velho ditado “Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”, nunca foi tão verdadeiro, pois estamos online com o que acontece na esfera virtual.

Quando ouvimos o Smart Phone sinalizar a chegada de alguma mensagem, imediatamente a acionamos para saber do que se trata e interagir no exato instante. Contudo, não temos a mesma atenção no que diz respeito a “ouvir” os sentimentos e as emoções provocadoras na vida real, principalmente as que nos incomodam.
 
Não é raro respondermos com o fígado as questões indesejáveis. Desconfortos nem sempre são ruins e de responsabilidade dos outros. Às vezes eles nos convidam a exercitar novos olhares e maneiras distintas de enxergar determinados acontecimentos. E isso é bom porque é transformador e nos permite reavaliar os nossos pontos de vista.

Evitar julgamentos, sentir e contar até 10 antes de qualquer manifestação talvez seja uma forma bacana de lidar com situações desagradáveis e também com aquelas que nos alegram. Escolher enfrentar as circunstâncias com o coração nos ajuda a tomar decisões mais equilibradas e a nutrir as relações com mais respeito.

Esse comportamento repetido todos os dias pode se configurar numa prática generosa para combater conflitos, afastar maus fluídos, celebrar o que for bom e contribuir para a construção de uma vida saudável e feliz, porque quando o universo interior está tranquilo não há condições externas capazes de interferir nessa harmonia.  Por aqui, fico. Até a próxima.
 
***
Leno F. Silva é diretor da LENOorb - Negócios para um mundo em transformação e conselheiro do Museu Afro Brasil. Editou 60 Impressões da Terça, 2003, Editora Porto Calendário e 93 Impressões da Terça, 2005, Editora Peirópolis, livros de crônicas.