30 anos de Memorial da América Latina - São Paulo São

Niemeyer projetou seus seis edifícios espalhados por duas praças unidas por uma passarela.  Foto: Caio Pimenta/SPTuris.Niemeyer projetou seus seis edifícios espalhados por duas praças unidas por uma passarela. Foto: Caio Pimenta/SPTuris.

O Memorial da América Latina completou 30 anos de sua fundação no bairro da Barra Funda, com o propósito de ser um hub cultural, social e político dos países latino-americanos.

Idealizado pelo antropólogo Darcy Ribeiro e o arquiteto Oscar Niemeyer, o Memorial foi  inaugurado em 18 de março de 1989 em uma área de 25.000 metros quadrados, contemplando o Parlamento Latino-americano, a Biblioteca Latino-Americana (mais de 40 mil livros), Pavilhão da Criatividade com acervo de 4 mil peças populares, Auditório Simón Bolívar, Salão de Atos, o Anexo dos Congressistas e a Galeria Marta Traba de Arte Latino-Americana.

“Os brasileiros precisavam redescobrir a América. É preciso lembrar quem somos a nós mesmos” disse antropólogo Darcy Ribeiro sobre o projeto cultural do Memorial. Foto: Caio Pimenta/SPTuris.“Os brasileiros precisavam redescobrir a América. É preciso lembrar quem somos a nós mesmos” disse antropólogo Darcy Ribeiro sobre o projeto cultural do Memorial. Foto: Caio Pimenta/SPTuris.

Exposições de artes permanente e itinerantes são frequentes no Memorial além de vários festivais de música, gastronomia, teatro, dança que são realizados neste espaço de integração latino-americana. No ano de 2016, o Memorial comemorou o recorde histórico de receber mais de 2 milhões de visitantes em seus espaços no decorrer do ano.

Uma das exposições mais relevantes do Memorial da América Latina foi a exposição dos painéis Guerra e Paz, de Portinari, que ganhou o Prêmio Paulo Mendes de Almeida como Melhor Exposição de 2012 pela Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA). Mais de 200 mil pessoas visitaram a exposição, ficando entre as 10 exposições mais visitadas do mundo naquele ano. Os painéis foram encomendados pelo governo brasileiro para presentear a sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York em 1956.

O local foi também sede de eventos gigantes, principalmente espetáculos gratuitos de artistas renomados, como Mercedes Sosa, Caetano Veloso e Tom Jobim, além de balés e orquestras vindos de diversos países, mostras, exposições e, como antiga sede do Parlamento Latino-Americano, chegou a receber grandes nomes da política internacional, como Bill Clinton e Fidel Castro.

7 Motivos pra você visitar o Memorial da América Latina

O conjunto arquitetônico tinha como objetivo estreitar as relações políticas, econômicas, sociais e culturais do Brasil com os demais países da América Latina. Foto: Caio Pimenta/SPTuris.O conjunto arquitetônico tinha como objetivo estreitar as relações políticas, econômicas, sociais e culturais do Brasil com os demais países da América Latina. Foto: Caio Pimenta/SPTuris.

1) Grátis

O Memorial da América Latina têm entrada  gratuita em todo seu complexo cultural em todos os diasde funcionamento, exceto em algumas exposições temporárias, mas os preços são sempre populares, é uma ótima alternativa pra um passeio econômico em São Paulo.


2) Localização

O metrô Barra Funda da linha vermelha fica do lado do Memorial da América Latina, se quiser ir de ônibus varias linhas passam em frente a Memorial, de carro também é tranquilo chegar e têm estacionamento próximo. 

3) Escultura “Mão”

Mão, escultura do próprio Niemeyer que, com sete metros de altura, é o principal símbolo do Memorial e um marco da cidade. Foto: Caio Pimenta/SPTuris.Mão, escultura do próprio Niemeyer que, com sete metros de altura, é o principal símbolo do Memorial e um marco da cidade. Foto: Caio Pimenta/SPTuris.

A famosa escultura  a “Mão” foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer se tornando o símbolo do Memorial da América Latina, a escultura de sete metros é representada por um mapa do continente em vermelho que sinaliza as veias de uma mão sangrando, mostrando o sofrimento e opressão vivenciadas na América Latina. 

4) Arquitetura e Cultura
 

O complexo do Memorial da América Latina foi desenhado pelo famoso arquiteto Oscar Niemeyer e seu projeto cultural foi desenvolvido pelo antropólogo brasileiro Darcy Ribeiro. O conjunto possui aproximadamente 90.000 metros quadrados, com seis edifícios espalhados por duas praças que são unidas por uma passarela. 

5) Pavilhão da Criatividade
 
No Pavilhão da criatividade se encontra a exposição permanente do Memorial da América Latina, com quase 4 mil peças que representam a arte e cultura do Brasil, Peru, Equador, Guatemala, Bolívia,Paraguai, Chile e Uruguai, é uma exposição única e encantadora que apresenta desde artefatos religiosos a objetos de uso cotidiano, uma verdadeira exposições da riqueza popular latino americana.


6) Exposições Temporárias

Exposição dos painéis de Portinari (produzidos entre 1952 e 1956 para a sede da ONU em Nova York) ocupou o Memorial da América Latina. Foto: Divulgação.Exposição dos painéis de Portinari (produzidos entre 1952 e 1956 para a sede da ONU em Nova York) ocupou o Memorial da América Latina. Foto: Divulgação.

Além da exposição permanente o Memorial da América Latina conta com exposições temporárias todo o ano, vale sempre ficar atento a programação, são exposições variadas que variam de fotográficas até as temáticas como a concorrida Vila dos Chaves, a exposição do Castelo Rá-Tim-Bum e a já citada exposição dos painéis Guerra e Paz, de Portinari.  

7) Festivais 

Além de receber festivais musicais e shows, a programação de eventos do Memorial é recheada de atrações o ano todo para todas as idades. Foto: Divulgação. Além de receber festivais musicais e shows, a programação de eventos do Memorial é recheada de atrações o ano todo para todas as idades. Foto: Divulgação.

Os festivais gastronômicos acontecem todos os meses e têm preço bem acessível, já rolaram festival da batata, do bacon, do morango, do churros, da cerveja artesanal, criatividade nunca falta. O Memorial da América Latina não recebe só festivais gastronômicos ele abriga também o Festival de Cinema Latino Americano desde 2006, que divulga os novos nomes e apostas do cinema no continente e presta homenagens a grandes cineastas. Além de receber festivais musicais e shows, a programação é recheada de atrações o ano todo. 

Que a paz reine na América Latina e nosso Memorial possa cada vez mais nos surpreender com a esplêndida cultura latino-americana.

Serviço

O Memorial da América Latina têm entrada  gratuita em todo seu complexo cultural em todos os dias de funcionamento. Foto: Caio Pimenta/SPTuris.O Memorial da América Latina têm entrada gratuita em todo seu complexo cultural em todos os dias de funcionamento. Foto: Caio Pimenta/SPTuris.

Memorial da América Latina
Localização: Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda – São Paulo.
Funcionamento: Galeria Marta Traba, Salão de Atos Tiradentes e Pavilhão da Criatividade Darcy Ribeiro: das 9h às 18h, de terça a domingo.
Biblioteca: de segunda a sexta, das 9h às 18h; aos sábados, das 9h às 15h.
Site: www.memorial.org.br

***
Luís Cláudio SP, é publicitário, idealizador do projeto AL+ que é um contraponto positivo da América Latina por meio da cultura, criatividade, inovação e empreendedorismo latino-americano. Luís passa a escrever quinzenalmente no São Paulo São.

 





APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio